Cultura

Ficção científica e drama estreiam no cinema

“Ameaça profunda” e “Adoráveis mulheres” são as novidades que compõe o cardápio da telona
Kristen Stewart em "Ameaça profunda"
Kristen vive Nora, uma jovem pesquisadora. Crédito da foto: Adoro Cinema (09/01/2019)

Atriz que provavelmente continuará sendo lembrada pelos fãs como a mocinha Bella, da saga “Crepúsculo”, Kristen Stewart está de volta às telonas na ficção científica “Ameaça profunda”, que estreia hoje nos cinemas de Sorocaba. O longa compõe o cardápio de novidades nas salas da cidade, juntamente com o drama “Adoráveis mulheres”, que entra em cartaz somente na sala 10 do Cinépolis Iguatemi. Ambos contam com enredo de prender a atenção até o fim.

Kristen, que no finalzinho do ano passado reapareceu nos cinemas na nova versão de “As panteras”, ao lado de Elizabeth Banks, Naomi Scott e Ella Balinska, agora dá vida à Nora, uma jovem que faz parte de um grupo de pesquisadores que trabalham em um laboratório subaquático a onze mil metros de profundidade. Quando um terremoto causa a destruição do local, eles são obrigados a caminhar nas profundezas marítimas, com quantidade insuficiente de oxigênio, para tentarem sobreviver. No entanto, conforme se deslocam pelo fundo do mar, descobrem a presença de uma criatura mortal.

Leia mais  Kiss anuncia novas datas de show no Brasil por causa do coronavírus

“É uma história de sobrevivência sobre pessoas que estão num lugar onde não deveriam estar, se transformando em coisas que não deveriam, e há repercussões enormes”, disse a artista à agência Estadão Conteúdo, na ocasião do lançamento de “As panteras”. “Para mim, nessas situações as pessoas revelam lados inesperados, o que achei interessante”. A direção é de William Eubank (“O sinal — frequência do medo”).

O horror sci-fi foi filmado em estúdio 2017, mas só chega agora às telonas em virtude de um longo tempo de trabalho em efeitos especiais. Além de Kristen, o elenco é composto por T.J. Miller (“Deadpool”), Vincent Cassel (“O grande circo místico”), Jessica Henwick (“Punho de ferro”), John Gallagher Jr. (“A justiceira”), Mamoudou Athie (“Sorry for your loss”) e Gunner Wright (“Vivendo no limite”).

Para Tim Grierson, do site norte-americano Screen International, aqueles com medo de se afogar, espaços apertados ou filmes de terror derivados provavelmente vão querer fugir desse filme: “uma explosão rasa, mas eficaz, de um caos de monstros”, definiu.

Leia mais  Casa de Portinari tem mostras culturais on-line e gratuitas

Outra opção desta semana é o drama “Adoráveis mulheres”, baseado no best-seller homônimo de Louisa May Alcott, que já ganhou diversas adaptações em peças de teatro, televisão e até ópera. A mais nova versão para o cinema acompanha quatro jovens mulheres da família March, cada uma com suas próprias ambições, que querem encontrar um espaço no mundo. As irmãs Jo (Saoirse Ronan), Beth (Eliza Scanlen), Meg (Emma Watson) e Amy (Florence Pugh) amadurecem na virada da adolescência para a vida adulta enquanto os Estados Unidos atravessam a Guerra Civil. Com personalidades completamente diferentes, elas enfrentam os desafios de crescer unidas pelo amor que nutrem umas pelas outras.

O longa tem agradado a crítica especializada e ganhou o máximo de cinco estrelas de Peter Bradshaw, do jornal britânico The Guardian, pela habilidade da diretora e roteirista Greta Gerwig em tecer tece uma história de “amadurecimento sincera”, com excelentes performances de todo o elenco. “‘As adoráveis mulheres’ de Gerwig têm uma grande vitalidade coletiva, sempre se abraçando e se aglomerando, enquanto se metem em encrencas e fazem apresentações de teatro. Este é um filme muito atraente e generoso de Gerwig. Há muito amor nele”, escreveu.

Comentários