Cultura Mais Cruzeiro

Experimentasom tem nova edição com o tema ‘Territórios’

O estacionamento do Sesc Sorocaba será transformado em um laboratório criativo de linguagens
Experimentasom tem nova edição com o tema ‘Territórios’
Projeto une, numa mesma apresentação, linguagens artísticas variadas como música e intervenções visuais e teatrais. Crédito da foto: Saga / Divulgação

O segundo pavimento do estacionamento do Sesc Sorocaba será transformado em um laboratório criativo de linguagens artísticas variadas, na nova edição do projeto Experimentasom, que acontece nesta quinta-feira (18), a partir das 20h, com entrada gratuita.

Leia mais  Memória operária é tema do projeto Experimentasom no Sesc

 

Com o tema “Territórios”, o evento abordará diversas nuances a respeito da relação humano-espaço e terá performances de Janaína Silva, Daiana de Moura, Fabiana Souza e Douglas Emílio. As apresentações serão acompanhadas por uma trilha sonora inédita, ao vivo e criada a partir do inusitado encontro entre a cantora e compositora Natalie Mess, o DJ João Porém, o guitarrista Fábio Gouveia e o violoncelista Arthur Hoffman. A atividade contará, ainda, com intervenções visuais do VJ Thiago Roma.

De acordo com os produtores Pêu Ribeiro e Rafael Ferraz, do Rasgada Coletiva, coletivo artístico parceiro do Sesc na curadoria do Experimentasom, a edição, com o tema “Territórios”, procura lançar olhares sobre o desequilíbrio e as tensões do atual estágio da globalização e seus desdobramentos nas configurações dos lugares e das pessoas que neles inscrevem sua história. “As performances versam sobre os fluxos migratórios e as diásporas — refugiados, escravizados e nômades; investigam os não lugares criados pelo processo maquínico de urbanização e as segregações criadas na formação das grandes cidades ainda presentes no cotidiano brasileiro”, comentam. Além disso, as performances buscam explorar os territórios afetivos e as experiências sensíveis dos espaços, identificar os contornos dos lugares destinados à loucura e indagam as relações entre os territórios opacos e os territórios luminosos da terra.

“Se estamos quebrados quantos e quais pedaços precisamos juntar?” e “em quais escombros da história encontraremos as sementes?”. Essas são algumas perguntas que conduzem a performance “Diásporas”, da atriz Daiana de Moura. O bailarino e coreógrafo Douglas Emílio levará o exercício cênico “Território afetivo”, criado especialmente para o Experimentasom, a partir de relatos afetivos de sete dançarinos que falam sobre sua relação com a arte corporal. Já Fabiana Souza interpreta a performance “Olhares”, que propõe uma reflexão sobre o olhar social que, “com a cumplicidade da população torna os espaços públicos para o corpo negro em não lugares”. Janaína Silva apresenta a performance “Depois que ela dormir eu falo”, desenvolvida a partir de uma pesquisa sobre o confinamento imposto como condição de sobrevivência à mulher que pariu, mais especificamente a que está isolada nas zonas periféricas ou centrais das cidades e que têm sua força de trabalho operada em regime de escravidão e culpa.

A atividade é gratuita e acontece no estacionamento G2, da unidade. Para participar os interessados devem retirar os ingressos com uma hora de antecedência, na Central de Atendimento. A classificação indicativa é de 14 anos. O Sesc fica na rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade. (Felipe Shikama)

Comentários