Cultura

#EmCasaComSesc tem mais 4 filmes on-line na série Cinema

Clássicos e produções brasileiras compõem a programação da semana
#EmCasaComSesc tem mais 4 filmes on-line na série Cinema
“Paterson”, do norte-americano Jim Jarmusch, conta a história de um motorista poeta. Crédito da foto: Divulgação

Já estão disponíveis, na plataforma Sesc Digital, mais quatro filmes que podem ser vistos gratuitamente pela internet. A programação da semana inclui clássico dos anos 70 de Luchino Visconti, além do poético Paterson, com Adam Driver, e duas produções brasileiras: o documentário “Vou rifar meu coração” e a ficção infantil “Corda bamba — história de uma menina equilibrista”. O conteúdo está disponível em sescsp.org.br/cinemaemcasa.

Drama de 1974, o sublime “Violência e paixão”, do italiano Luchino Visconti, conta a história de um professor americano (Burt Lancaster), que vive sozinho em uma luxuosa casa até ser incomodado por uma marquesa vulgar (Silvana Mangano), que insiste em alugar o andar de cima e joga por terra a paz que o professor tanto apreciava. Outra opção é o poético e sensível “Paterson”, do norte-americano Jim Jarmusch, penúltimo filme do cineasta indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes, que narra a história de um pacato motorista da pequena cidade de Paterson, interpretado por Adam Driver, que além de dirigir o ônibus local também é poeta.

Leia mais  Projeto recebe, em vídeo, depoimentos sobre a cidade

A produção de cinema nacional também tem reservada duas salas (virtuais) que completam a programação desta semana. O documentário “Vou rifar meu coração”, de Ana Rieper, aborda o imaginário romântico, erótico e afetivo brasileiro a partir dos principais nomes da música popular romântica de artistas como Odair José, Agnaldo Timóteo, Waldick Soriano, Amado Batista e Wando, entre outros. Já a ficção infantil” Corda bamba — história de uma menina equilibrista”, de Eduardo Goldenstein, conta a história de Maria, uma menina de 10 anos que foi criada no circo.

Os filmes ficam disponíveis por um período determinado, com alterações e novas estreias semanais a cada quinta-feira (considerando a semana de cinema de quinta à quarta-feira). Haverá ainda possibilidade de prorrogação da exibição, conforme a demanda do público, além de sessões especiais por períodos menores (como 24h, por exemplo). A curadoria do Cinema #EmCasaComSesc conta com a experiência do CineSesc, que segue fechado desde o mês de março, por conta da crise causada pelo novo coronavírus. (Da Redação)

Comentários