Cultura

Coletivo inaugura trabalho na área de performance

O coletivo foi fundado pela artista Ella Vieira, Felipe Albuquerque e pelo curador Allan Yzumizawa
Coletivo inaugura trabalho na área de performance
Performance “Mover o Branco/Esgotamento”, de Geovanni Lima – Foto: Jessica Subtil / Ariane Pinheiro

Coletivo recém-criado para investigar e articular eventos relacionados à arte da performance em Sorocaba, a Plataforma Traque de Performance inaugura sua agenda de atividades neste sábado (1º), às 17h, com roda de conversa no Pupa Eventos Criativos (rua Aparecida, 569, Júlio de Mesquita Filho). No domingo (2), às 15h, no Maloca Centro Criativo (rua Francisco Scarpa, 321, Centro) haverá a primeira edição de uma série de ciclos de performances. Ambas as atividades são gratuitas e abertas a todos os interessados.

A roda de conversa do sábado terá como convidado o artista capixaba Geovanni Lima, que falará sobre as questões envolvidas no processo criativo na arte da performance. Já o ciclo de performance, intitulado “Traque #1”, terá início no domingo, com apresentações com Ella Vieira, Mariana Rossi e Geovanni Lima.

 

O coletivo foi fundado pela artista Ella Vieira, Felipe Albuquerque e pelo curador Allan Yzumizawa com intuito de articular eventos e investigar a linguagem artística da performance.

A performance art, termo muito discutido e controverso, ganhou uma reputação dentro da arte contemporânea após os anos de 1970, quando artistas plásticos começaram a expandir a sua pesquisa também para uma prática corporal, espacial e temporal. Uma de suas maiores representações é a artista Marina Abramovic, reconhecida pelo pioneirismo nessa área, além de uma enorme evidência no cenário brasileiro após sua exposição de grande repercussão realizada em 2015 no no Sesc Pompéia.

Comentários