Cultura

Área de Turismo deixa a Secretaria de Cultura em Sorocaba

Setor foi transferido para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Projeto da Maria-Fumaça permanece com a Cultura
Projeto da Locomotiva 58 permanece na pasta da Cultura. Foto: Emídio Marques / Arquivo JCS

A área de Turismo, que desde 2017 fazia parte da Secretaria da Cultura, administrada pelo secretário Werinton Kermes, foi transferida para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A decisão foi tomada pelo prefeito José Crespo (DEM).

Conforme Sérgio Monteiro, presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), o chefe do Executivo atendeu a uma sugestão feita por ele e pelo vereador Luis Santos (Pros).

Sérgio afirma que, na sua visão, considera a Secretaria de Desenvolvimento Econômico mais adequada para tratar das questões do Turismo, já que a ideia é estimular a geração de renda. Segundo a professora doutora Telma Darn, membro do Conselho, não houve consulta, por parte de Sérgio, aos participantes do órgão sobre a mudança. “E também não houve votação.”

Uma outra pessoa ligada ao Conselho, que preferiu não se identificar, disse que houve descontentamento com relação à falta de diálogo com os membros sobre a iniciativa.

Leia mais  Locomotiva 58 realiza percurso comemorativo

 

Kermes conta que ficou sabendo sobre a mudança pelo próprio prefeito, que o chamou para uma conversa, durante a qual Crespo teria deixado claro entender que Turismo é mais afinado com Desenvolvimento Econômico. “Como era antes”, disse Kermes, que fez suas considerações, mas não ofereceu resistência à ideia.

“Apenas fiz um pedido: manter a Locomotiva 58 [a Maria Fumaça], sob os cuidados da Cultura. Agora é desejar que os projetos que tiveram início na Cultura possam ter continuidade no Desenvolvimento”, afirma.

“É claro que a forma de olhar deve ser diferente. A Cultura olha do ponto de vista do patrimônio, das possibilidades do turismo cultural, e o Desenvolvimento Econômico deve ter um olhar mais voltado ao turismo empresarial, de negócios. São formas diferentes de ver e entender, mas as duas têm a mesma intenção, que é fazer com que a cidade de Sorocaba se desenvolva”, acrescentou.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Renda e agora Turismo, Robson Coivo, informa que deve fazer reuniões com as equipes ligadas ao Turismo para o alinhamento de ações, detalhamento do que já vinha sendo executado pela pasta e deve abrir discussões com organismos ligados ao setor, como o Comtur.

“Vale ressaltar que Sorocaba tem vocação especial para o turismo de negócios, apresenta uma boa rede hoteleira e concentra empresas nacionais e estrangeiras de grande porte, o que gera uma grande movimentação para o setor turístico da cidade, embora esse não seja o único foco das ações”, disse, em nota enviada pela assessoria.

Projetos em andamento

Com a transferência da pasta, verba e funcionários serão deslocados. Conforme Werinton Kermes, são R$ 100 mil do orçamento do Turismo e mais R$ 200 mil oriundos de emendas, além de dois funcionários e dois estagiários.

O novo secretário herdará algumas missões de projetos em andamento, como o processo para Sorocaba receber o título de Município de Interesse Turístico (MIT), o que poderá ajudar a obter recursos para a realização das propostas elencadas no Plano Diretor de Turismo. “Tínhamos planejamentos para curto, médio e longo prazo. O curto a gente cumpriu. No ano passado foram cerca de 80 ações envolvendo o Turismo, uma delas essa do MIT. Foi um dos trabalhos intensos da secretaria”, lembra Kermes.

Tem também a continuidade nas obras da Casa do Turista, que está sendo construída na avenida Dom Aguirre. “É uma obra que já começou, parou por dois momentos por questões burocráticas relacionadas à construtora. Tem de ter ali um trabalho de gestão, acompanhamento, que passa agora para a outra secretaria”.

A Locomotiva 58, que sempre esteve com a Cultura, continuará. “Tem um projeto que visa transformar a Maria Fumaça num trem turístico, é uma das metas. Agora deverá ser denominado trem cultural. Estamos desenvolvendo em parceria com a prefeitura de Votorantim e a ideia é chegar até o bairro da Barra Funda.”

Outras ações citadas por Kermes foram o City Tour Cultural, feito com ônibus, em que os interessados foram a vários pontos de Sorocaba, guiados pelo historiador José Rubens Incao e a primeira edição do Revelando a Região Metropolitana de Sorocaba (RMS). Esse evento reuniu mais de 15 municípios da região, entre eles Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto e a Rota dos Bandeirantes (com Itu, Salto, Porto Feliz e São Roque). Cada cidade trouxe um pouco de sua cultura, que foram representadas em artesanatos, gastronomia e apresentações artísticas. (Daniela Jacinto)

Comentários