Cultura

Ananda Jacques lança single nesta sexta, às 22h, em show no Maloca

A nova música dá início a uma série de cinco canções, com um lançamento a cada mês e que fará parte do primeiro EP
Ananda Jacques lança single hoje, às 22h, em show no Maloca
A compositora sorocabana comanda um show ao lado de sua nova banda e com participações de oito cantoras. Crédito da foto: Divulgação

Uma canção, uma festa. Para celebrar o lançamento do novo single “Macumba de apartamento”, nas principais plataformas de música digital, a cantora e compositora sorocabana Ananda Jacques comanda um show ao lado de sua nova banda e com participações de oito cantoras. A apresentação ocorre nesta sexta-feira (21), às 22h, no Maloca Centro Criativo (rua Francisco Scarpa, 321, Centro). O ingresso custa R$ 10 e será vendido no local.

A nova música, segundo Ananda, dá início a uma série de cinco singles — será um lançamento a cada mês — que farão parte do seu primeiro EP [extended play], ainda sem nome. O show desta sexta-feira (21), por sua vez, em que estará rodeada de parceiras musicais, é definido pela artista como uma festa, “para comemorar todo o amor que eu recebi durante esse ano”, diz.

Leia mais  Propaganda da Prefeitura sobre eficácia não comprovada do ‘kit Covid’ é barrada na Justiça

No palco, Ananda Jacques estará acompanhada de sua nova banda, formada pelas musicistas Menian Miranda (violão), Marina Rodrix (bateria e percussão), Silvia Dias (baixo), Juliana Keiko (percussão corporal) e Marina Maeve (percussão).

Com repertório totalmente autoral, com exceções para releituras de uma canção de Elza Soares e outra de Luedji Luna, Ananda dividirá o microfone com as cantoras Andressa Oller, Clara Nolasco, Dane Abdelnur, Flor Maria, Gabrela, Joéssica Borges, Paula Cavalciuk e Shee Alienn. A direção de arte é de Ella Vieira. “O fato de só ter participações de mulheres é uma casualidade, quase uma coincidência, mas não é. É porque eu tenho muitas afinidades em trabalhar com elas, mas não é para ser um mote proposital ou algo especial por isso. Na verdade, deveria ser algo normal”, comenta.

Produzido de forma independente, e com participação da mesma banda que se apresentará nesta noite de sexta-feira (21), o EP marcará a inserção formal de Ananda em sua carreira como compositora, afinal ela já é cantora conhecida da noite sorocabana, por apresentações em bares e eventos corporativos. “O meu lado de criar, que até então só tinha mostrado para as pessoas mais próximas, veio primeiro e é mais forte do que o interpretar”, afirma a artista, que começou a criar as próprias músicas como uma brincadeira, aos oito anos de idade. “Tenho muitas canções engavetadas”, diz.

Leia mais  Anitta ganha prêmio de ‘Artista Feminina’

No final de novembro, Ananda venceu o prêmio de Melhor Cantora na 13ª edição do Prêmio Lollo Terra de MPB, em São Miguel Arcanjo, ao defender sua canção intitulada “Amor de cafeína” — que também fará parte do EP — e considerada a sua “primeira música romântica”.

Já “Macumba de apartamento”, afirma, foi composta a partir de reflexões sobre a polissemia da expressão macumba, eventualmente empregada de maneira pejorativa. “Me disseram que macumba é tambor. E dizem também que macumba pode ser uma grande festa. Tenho escutado também que macumba pode ser qualquer coisa: o chá que tomamos quando chegamos em casa à noite, uma reza poderosa que nossa bisavó nos ensinou quando ainda éramos crianças. Nossos pequenos rituais e nossa fé gigantesca”, comenta. “Pois que gritem ‘macumba’ aos nossos costumes, nossa dança, nossa música. Isso não é xingamento. Os nossos corpos hoje não aceitam mais serem demonizados”, completa. (Felipe Shikama)

Comentários