Covid-19 Sorocaba e Região

Pandemia já custou a Sorocaba cerca de R$ 56 milhões

Foram destinados R$ 27 milhões à Santa Casa; outros R$ 5 milhões para o hospital de campanha
Pandemia já custou a Sorocaba cerca de R$ 56 milhões
A Santa Casa tem 61 leitos pactuados para novo coronavírus disponíveis a moradores de Sorocaba, sendo 40 de UTI e 21 de enfermaria. Crédito da foto: Fábio Rogério (24/9/2020)

Os gastos com a pandemia do novo coronavírus em Sorocaba, no ano passado, ficaram próximos de R$ 56 milhões. As informações foram divulgadas na prestação de contas do Executivo sorocabano.

Dentro deste total estão comprometidos quase R$ 6 milhões com fornecedores, ainda não pagos. A maior parte desses valores foram empregados na contratação de leitos em unidades de saúde da cidade, sendo que, para a Santa Casa, foram mais R$ 27 milhões na gestão da pandemia. Gastos em 2020, os valores foram defendidos pela ex-prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho (PSL).

A cidade já comprometeu com fornecedores R$ 55.980.510,44. Desse total, R$ 49.592.264,21 foram efetivamente pagos. O valor total para ser gasto no enfrentamento da pandemia é de R$ 59.134.990,79. Foram 370 fornecedores que participaram dos processos de compra realizados pela Prefeitura de Sorocaba. Esses dados se referem ao período encerrado em 31 de dezembro de 2020.

Leia mais  Profissional de limpeza é a 1ª vacinada na Santa Casa de Sorocaba

Hospital de Campanha

Conforme as informações, ao menos R$ 5 milhões foram destinados para o hospital de campanha. Os valores foram empregados, por exemplo, na montagem e na manutenção da estrutura. Houve, ainda, gastos com a compra de medicamentos, equipamentos hospitalares, limpeza, lavanderia e alimentação para servidores.

Na prestação de contas ainda consta o pagamento de R$ 122 mil para auxílio emergencial de catadores, respeitando a lei municipal que também trata do tema. Cerca de R$ 2 milhões foram destinados para a compra de respiradores. Há ainda, mais de R$ 3,4 milhões usados no processo da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, que trata das ações emergenciais destinadas ao setor cultural diante do estado de calamidade em face da pandemia da Covid-19.

Desde abril do ano passado, a Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba já recebeu R$ 26,6 milhões do município. Esse valor deverá aumentar, já que R$ 680 mil contratados pela Prefeitura de Sorocaba ainda não foram pagos. Os valores são destinados à contratação de leitos hospitalares. Vale lembrar que a Santa Casa tem 61 leitos disponíveis para moradores de Sorocaba, sendo 40 de UTI e 21 de enfermaria.

Ao menos R$ 840 mil foram destinados ao Grupo Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci). A unidade de saúde possui leitos infantil de enfermaria e de UTI para pacientes dessa faixa etária, em Sorocaba.

Leia mais  Evangélico e Hospital Care firmam parceria

Origem dos recursos

O Portal da Transparência da Prefeitura de Sorocaba aponta que, dos R$ 59.134.990,79 disponíveis até agora, a o maior montante é proveniente do Governo Federal: quase R$ 51,6 milhões. Das emendas parlamentares são mais R$ 2,3 milhões. Dentro dos R$ 5 milhões restantes, há uma pequena parte — cerca de R$ 100 mil — enviada pela Justiça Federal, além de recursos próprios da Prefeitura de Sorocaba.

Justificativa

Em 29 de dezembro, na prestação de contas à imprensa do seu mandato, a então prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho (PSL), defendeu os gastos com a pandemia. Ela elencou uma série de ações onde os valores foram empregados, incluindo compra de kit alimentação, contratação de acolhimento para idosos, aluguel de ambulâncias e realização de barreiras sanitárias. “Os sorocabanos não tiveram problemas no que tange a falta de atendimento na área da saúde, apesar de todos os problemas decorrentes da Covid”, avaliou.

Leia mais  Polícia Ambiental apreende 55 aves irregulares em Sorocaba

Ainda segundo a prefeita, graças às medidas adotadas, os números da cidade são melhores que os de cidades do mesmo porte. “Isso significa que as ações de prevenção, de contenção, foram mais eficientes em nosso município”, disse. (Marcel Scinocca)

Comentários