Canal 1

Produções de época vão movimentar a televisão no início do ano

Produções de época vão movimentar a televisão no início do ano
Gabriela Medvedovski, protagonista de “Nos Tempos do Imperador”. Crédito da foto: Reprodução Instagram

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery

Globo e Record estão às voltas com produções de época para a programação 2021. Trata-se de um gênero de trabalho que sempre exige muito de seus realizadores, por causa do alto custo envolvido. Além de pesquisas e detalhes de reconstituição, agora também entram nessa conta os gastos praticamente diários contra a Covid-19.

Neste momento, a Globo acelera os preparativos para retomar as gravações de “Nos Tempos do Imperador”, continuação de “Novo Mundo”, cuja estreia está marcada para fevereiro. Sua cidade cenográfica possui nada menos que uma área de 8,2 mil metros quadrados. A obra, que começa em 1856, um pouco mais de 30 anos após a independência do Brasil, fala sobre conquistas, batalhas, vitórias e derrotas.

Dentre os protagonistas, Samuel (Michel Gomes), um escravo fugido, e Pilar (Gabriela Medvedovski), filha de um coronel, que sonha em ser a primeira médica do País. A emissora também irá reiniciar a série “O Anjo de Hamburgo”, passada no período do nazismo.

Pelo lado da Record, o investimento atende por “Gênesis”, sobre a criação da humanidade. A história das origens do céu e da terra será contada em 150 capítulos, distribuídos em 7 fases e reunirá mais de 200 atores. Promete ser um dos principais produtos da sua temporada do ano que vem, com gravação atualmente nos estúdios do Rio de Janeiro. Mas já houve captação no Marrocos e em algumas cidades brasileiras. Flávio Galvão, Oscar Magrini, Juliana Boller, Carlo Porto, Pablo Morais e Vinícius Reed estão no elenco.

Leia mais  ‘Vou dar o meu melhor’, garante Galisteu

Streaming

João Campany, ator e cantor, vive D. Pedro I na série “Brasil Imperial”, em 10 episódios, com estreia na próxima terça-feira (10) no Brasil, Portugal e África pela plataforma Amazon Prime, e disponível também no Vivoplay. “A série não mostrará só o lado heroico do Imperador… Mostrará suas sombras e inclusive cenas de agressão contra a sua esposa, a Imperatriz Leopoldina”, detalha o intérprete. Campany também participou das novelas “Bom Sucesso” e “Amor de Mãe”.

Saudade

O “MasterChef” deste ano, formato de emergência, com um vencedor por edição, não empolgou desde o primeiro episódio, mas vai assim mesmo até o encerramento. Em 2021, voltará ao ar o formato tradicional, que consagrou o programa na Band.

Marcou época

“Pantanal” na Manchete, além da grande história contada por Benedito Ruy Barbosa, também tinha como destaque sua trilha sonora. Como não se lembrar do tema de abertura da novela, na voz de Sagrado Coração da Terra? Resta torcer para que no remake da Globo, em 2021, esse cuidado seja mantido.

Comentários