Canal 1

Novelas do SBT em direção das velhas mexicanas

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery
Novelas do SBT em direção das velhas mexicanas
Angelique Boyer, estrela da novela “O Que A Vida Me Roubou. Crédito da foto: Reprodução Instagram

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery 

Como em outras tantas regiões do mundo, também por aqui existe um esforço muito grande por parte das principais TVs em retomar os seus trabalhos, ainda que com adaptações e até que não exista uma vacina que afaste todos os riscos.

Entre os progressos observados, o reinício das gravações das novelas foi uma das conquistas mais importantes, porque há sempre o envolvimento de um número maior de pessoas.

Record, depois de “Amor Sem Igual”, agora prepara o retorno de “Gênesis”, assim como a Globo está fazendo com “Salve-se Quem Puder” e “Amor de Mãe”.

Por aí percebe-se a importância das novelas nas grades de programação das grandes emissoras, como também se constata, e até com certo espanto, a decisão do SBT em dispensar todo mundo e praticamente fechar as portas da sua dramaturgia.

Nada faz acreditar numa volta, nem mesmo quando a pandemia passar, porque também haverá um preço, e muito alto, para começar tudo de novo. Uma pena. E como pior alternativa, só restará ampliar a exibição das mexicanas.

Melhor dos cenários

A estreia de “Quanto Mais Vida Melhor”, do Mauro Wilson, na fila das 19h da Globo, está programada para abril. Em seu elenco, Giovanna Antonelli, Mateus Solano, Valentina Herszage, Vladimir Brichta, entre outros.

E agora?

O SBT vai ter que arrumar um jeito de usar toda aquela estrutura montada nos seus jardins, para os formatos de culinária, “Bake Off” e companhia bela. É um desperdício de dinheiro não utilizar aquilo ou só ter usado por um breve período e agora ter que desmontar.

Cortes

Márcia Ítalo e Thiago Coquelet, dois importantes nomes da Direção de Elenco, deixam o SBT e sua Dramaturgia. Novas baixas ainda são aguardadas no já esvaziado departamento.

Apertadinho

Claudete Troiano completou ontem, sexta-feira, a sua primeira semana de programas na Rede TV!. Entre ações de merchandising e as receitas do dia, a duração do programa está bem apertadinha.

Na espera

Cristina Pereira, 71 anos, também está pronta para voltar a gravar “Salve-se Quem Puder”, com os cuidados, claro, que ainda são necessários. Só que ela ainda tem que esperar Rafael Cardoso, seu companheiro de elenco, negativar do Covid.

Comentários