fbpx
Canal 1

Fôlego

Fôlego
Crédito da foto: Eduardo Viana / Divulgação

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery

Um dos protagonistas da série “Segunda Chamada”, da Globo, Silvio Guindane (foto) começa, ainda este mês, a gravar a segunda temporada, que estreia em abril. O ator também dirige a terceira temporada do humorístico “O dono do lar”, série do Multishow. Nos cinemas, está no elenco de “Boca de ouro”, de Daniel Filho, e faz o protagonista de “A divisão”. Já nos palcos, apresenta uma curta temporada de “Perfume de mulher”, no Rio, ao lado de Natália Lage.

‘Se joga’ busca ponto de equilíbrio nas tardes da programação da Globo

Prestes a completar quatro meses no ar (a estreia foi em 30 de setembro), o “Se joga”, continua à procura de um ponto de equilíbrio nas tardes da Globo. Isso porque sua faixa de exibição, das 14h17 às 15h11, é composta por diferentes grupos de pessoas e o conteúdo oferecido, propositadamente e nesse primeiro momento, visa agradar a todos os públicos. Não necessariamente o predominante (C, D e E), também muito identificado com Record e SBT.

Só que essa proposta de atirar para todos os lados, disparando diversos assuntos a fim de mostrar serviço, de acordo com avaliação da equipe, no início acabou jogando contra. O programa ficou muito acelerado e a concorrência conseguiu tirar proveito desse descontrole. Constatado o problema, veio a ordem para ajustar e os resultados logo apareceram.

Leia mais  Amor de Mãe

Agora, o “Se joga” procura viver um dia de cada vez e atender suas necessidades, até a formatação de um modelo que possa ser considerado próximo do ideal. Já se constatou, por exemplo, que o telespectador de menor poder aquisitivo prefere um “arroz com feijão bem temperado” e não curte tanto quadros muito pensados ou irônicos. Prova disso, a audiência cai quando entra no ar o quadro pilotado por Marcelo Adnet.

Com a missão de substituir o “Vídeo show”, que marcou época na televisão brasileira, a Globo lançou o “Se joga”, comandado por Fernanda Gentil, Érico Brás e Fabiana Karla. Que tem como desafio bolar uma grade de atrações interessantes e capaz de segurar a audiência. Tudo isso, como se observa, assim em pleno voo. E se há um ponto positivo, nesses quase quatro meses da atração, é que a tensão, interna, aos poucos vai se dissipando.

Ano olímpico

Pelo menos duas produções da Globo, ainda inéditas, já garantiram elementos olímpicos na trama, por causa dos Jogos do Japão, que serão realizados entre 24 de julho e 9 de agosto. No caso, a nova novela das sete “Salve-se quem puder”, com estreia no dia 27, e também a próxima “Malhação”, a partir de maio.

Esquema diferente

A CNN Brasil, ao contrário de redes como Globo e Band, por exemplo, não terá um helicóptero exclusivo. Segundo a Comunicação do novo canal de notícias, “quando necessário, será locado com fornecedor credenciado”. Ainda de acordo com a CNN, a emissora vai utilizar, sim, drones na sua cobertura.

Leia mais  Situações

Novos tempos

Foi-se o tempo em que o interesse do público, entre fim de dezembro e começo de janeiro, era direcionado apenas para a tradicional programação especial das nossas TVs abertas e filmes dos canais por assinatura. O streaming também passou a ocupar uma posição importante nesse período. Como destaque, “The witcher”, grande investimento da Netflix, estrelada por Henry Cavill.

Promissor

A direção da Globo está muito satisfeita com o trabalho da estreante Alanis Guillen, a Rita de “Malhação: Toda forma de amar”. Se a jovem não se render ao streaming, leia-se Netflix, promete ter uma longa jornada na emissora.

No ponto

“Bom sucesso”, a novela das sete da Globo, prova que é possível se virar muito bem com elenco de poucas estrelas, se amparando principalmente no roteiro e direção. A história mantém o ritmo desde o início e já se prepara para passar o bastão a “Salve-se quem puder”.

Leia mais  Duração

E aí?

Ano passado, a Ancine mandou suspender o repasse de verbas para a produção de filmes e séries, paralisando as atividades da agência e atingindo dezenas de produções. Uma confusão sem tamanho. Trabalhos não conseguiram sair do papel, enquanto outros, em fase de produção, permanecem à espera de recursos para finalização. Resta saber como tudo vai ficar neste 2020. Se haverá uma solução ou seguirá a conhecida bagunça.

Erros de continuidade

Sobre “Amor sem igual”, novela da Record, foram constatados vários erros de “continuidade”. O diretor-geral, Rudi Lagemann, por conta do problema, colocou a questão para o elenco e, assim, várias sequências estão sendo regravadas. Um trabalho dobrado, mas necessário. Portanto, é preciso separar as coisas. As gravações não estão atrasadas. Já tem gente no capítulo 50. Porém, houve esse deslize e a ordem é arrumar a casa.

Comentários