Canal 1

Coronavírus: trabalho realizado na dramaturgia da Globo é elogiado

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery
Coronavírus: trabalho realizado na dramaturgia da Globo é elogiado
Crédito da foto: Divulgação

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery

A maneira como o diretor Silvio de Abreu conduziu os rumos da Teledramaturgia da Globo, em meio ao complicado episódio envolvendo o coronavírus, foi elogiada internamente.

E também deve ser reconhecida aqui do lado de fora.

Desde o primeiro momento, ele se colocou à frente da situação, na busca de soluções que pudessem atender aos inúmeros interesses envolvidos.

Parar uma máquina desse tamanho, definir encerramentos de novelas e escolha de substitutas, foi um trabalho que ele e sua equipe de colaboradores desenvolveram com extrema habilidade.

E uma situação para a qual nunca existiu outra alternativa. Era parar e parar tudo, diante de todos os riscos e perigos conhecidos.

Essa é a grande vantagem de ter um profissional que sempre faz a diferença e entende de televisão num cargo de comando.

Leia mais  Releituras

Reprogramar – O BandSports já tinha tudo organizado para a transmissão do Roland Garros, que aconteceria em maio, mas foi transferido para setembro.

A expectativa é a mesma com relação à Olimpíada, agora no meio do ano, no Japão. Está tudo providenciado.

Festança – A escolha de “Fina estampa” para substituir “Amor de mãe”, na Globo, a partir da próxima segunda-feira, foi recebida com festa pelo pessoal de seu elenco. Entre os tantos, Lilia Cabral e Marcelo Serrado usando seus espaços nas redes sociais.

Lado contrário – Ao contrário dos outros tantos telejornais, que estão colocando seus âncoras cada dia mais em pé, na CNN Brasil, pelo menos até aqui, acontece o inverso. A ordem, parece, é todo mundo atrás da bancada.

Coronavírus – Em se tratando da CNN, houve uma suspeita de coronavírus com um funcionário terceirizado da Paris Filmes. No quinto andar do mesmo prédio onde o canal está instalado, um caso, em outra empresa, foi confirmado.

Função – A CNN Brasil definiu Daniela Lima como substituta do “Jornal da CNN”, apresentado por William Waack. Na ausência do titular, por algum problema ou demais motivos, como férias, caberá a Daniela a missão de substituir Waack e conduzir o principal informativo do novo canal de notícias.

Leia mais  ‘Vencendo juntos’

Mas, neste caso específico da quarentena de Waack, foi acionado Daniel Adjuto.

Transferido – Ao definir que o “The four”, a partir da semana que vem, será exibido às quartas-feiras, faixa das 22 horas, a direção da Record foi levada a tomar uma outra decisão. A produção do “Top chef”, do Felipe Bronze, também programado para o mesmo dia e horário, teve que ser interrompida.

Assunto geral – O coronavírus vai dominar a pauta do “É de casa”, na Globo, neste sábado, mostrando os cuidados que estão sendo tomados em um grande condomínio de São Paulo. O repórter Manoel Soares, acompanhado de um infectologista, visitará uma favela paulistana para conversar com moradores. Além da presença de um professor de matemática, que dá aulas gratuitas na internet.

Estúdios fechados – O programa da Maisa, quinta-feira, foi a última gravação no SBT antes do fechamento completo dos seus estúdios. Nada do entretenimento está previsto para os próximos tempos. Os trabalhos só no jornalismo e “Fofocalizando” seguem normalmente.

Leia mais  Jornalismo

Lá fora – Assim como no Brasil, em seus canais nas Américas, Europa e África, a Globo está aumentando muito a presença do jornalismo. O Globoplay, nos Estados Unidos, também vem disponibilizando mais informação e notícias a não assinantes com a abertura do sinal da GloboNews por 15 dias e a produção de boletins jornalísticos exclusivos.

Comentários