Brasil

SP tem pior semana da pandemia com média de 364 mortes por dia

Recordes de internações também foram sucessivos nesta semana e ultrapassam 23 mil pessoas
Cresce número de internados ‘jovens’ em SP
Crédito da foto: Arquivo / Agência Brasil

O Estado de São Paulo atingiu neste sábado (13) a pior semana da pandemia: foram 2.548 mortes por COVID-19 desde domingo (7), uma média de 364 por dia. Somente nas últimas 24 horas, houve 434 novas vítimas fatais. O recorde histórico ocorreu na sexta-feira (12), com 521 óbitos registrados em um dia.

A 10ª semana epidemiológica de 2021 também foi marcada pelo aumento de casos. Desde o domingo, foram 87.443 novas infecções. O número inclui 15.344 casos confirmados desde ontem. Com estes números, os balanços acumulados da pandemia chegaram a 2.195.130 casos e 63.965 óbitos.

As internações também tiveram os piores índices no decorrer destes dias, com crescimentos sucessivos, chegando ao número mais alto hoje: 23.025 pessoas internadas, sendo 9.944 em UTIs e 13.081 em enfermaria.

Taxa de ocupação de leitos

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 89% na Grande São Paulo e 87,6% no Estado. Na próxima segunda-feira (15) entra em vigor a “Fase Emergencial”, com medidas mais duras de restrição, que se estendem até o dia 30, e tem como objetivo frear o aumento de novos casos, internações e mortes pelo coronavírus e conter a sobrecarga em hospitais de todo o Estado.

Neste final de semana está em vigor a fase vermelha do Plano São Paulo. Com o recrudescimento da pandemia, o governo de SP reforça a importância sobre o respeito ao Plano São Paulo e as medidas de distanciamento pessoal, uso de máscaras e higiene das mãos. É fundamental neste momento que a população fique em casa.

Leia mais  Governador do Rio se desculpa por comemoração de aniversário

Entre o total de casos diagnosticados de COVID-19, 1.926.589 pessoas estão recuperadas, sendo que 217.033 foram internadas e tiveram alta hospitalar. A relação de casos e óbitos confirmados por cidade, junto com o perfil, pode ser consultada também em: www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus. (Governo de SP)

Comentários