Brasil

SP abrirá escolas estaduais para oferecer merenda aos mais vulneráveis

Segundo o governador João Doria, 5 mil instituições vão disponibilizar refeições aos alunos
Ao todo, cinco mil escolas vão oferecer refeições aos estudantes mais vulneráveis. Crédito da foto: Luiz Setti (9/4/2014)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (27) que, a partir do dia 1º de fevereiro, as escolas estaduais irão abrir, pelo modelo de revezamento para evitar aglomerações, a fim de oferecer merenda aos alunos da rede pública. Ao todo, serão 5 mil escolas que passarão a oferecer refeições aos estudantes.

“O objetivo é garantir a segurança alimentar, principalmente aos alunos mais vulneráveis, um total de 770 mil estudantes da rede pública estadual de ensino”, afirmou o governador durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Segundo o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, a partir deste período, as escolas também estarão abertas para orientar os alunos a respeito do uso de tecnologias virtuais de aprendizagem, incorporadas à rede pública para garantir o aprendizado durante fase de capacidade reduzida das salas de aula.

Leia mais  STF atende pedido de SP em ação para habilitação de 3.258 leitos pela União

Rio Pinheiros

Doria anunciou também a apresentação do Novo Parque do Rio Pinheiros. Segundo o governador, a área de lazer e esportes terá 8 quilômetros de extensão e 65 mil m2 de área verde. “As obras deste parque começam na próxima semana com previsão de 12 meses para sua conclusão. Até 28 de janeiro de 2022, o Novo Parque do Rio Pinheiros estará entregue à população”, disse. Segundo o governador, o investimento de R$ 30 milhões de reais foi feito pela iniciativa privada. (Estadão Conteúdo)

Comentários