Brasil

Senadores vão ao Supremo contra reeleição de Alcolumbre e Maia

O grupo vai ingressar na ação do PTB que pede que o Supremo declare a inconstitucionalidade da reeleição dos presidentes
Senadores vão ao Supremo contra reeleição de Alcolumbre e Maia
Grupo de senadores quer impedir a reeleição dos presidentes da Câmara e do Senado. Crédito da foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados (07/05/20)

Dez senadores vão acionar, nesta segunda-feira (31), o Supremo Tribunal Federal (STF) contra a possibilidade de reeleição dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, ambos do DEM.

O grupo vai ingressar na ação do PTB que pede que o Supremo declare a inconstitucionalidade da reeleição dos presidentes.

A petição tem apoio de senadores do grupo de oposição a Alcolumbre, entre eles, Alessandro Vieira (Cidadania), Jorge Kajuru (Cidadania), Randolfe Rodrigues (Rede), Oriovisto Guimarães (Podemos) e Major Olímpio (PSL).

Os senadores contestam um parecer da Advocacia do Senado, que defendeu ao Supremo a possibilidade de reeleição em situação análoga à dos chefes do Poder Executivo.

Para os senadores que fazem parte do grupo contrário à reeleição, a comparação do parecer é “absolutamente descabida”.

Argumento

A Advocacia do Senado argumentou que a eleição da Mesa Diretora é “questão interna” do Legislativo. O órgão disse que a restrição foi inscrita na Constituição de 1988 para resolver questões da política nacional à época.

Junto com a ação, os senadores encaminham à Corte um parecer do jurista Adilson Dallari, professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Leia mais  Fiocruz deve assinar transferência de tecnologia do IFA até março

Os documentos argumentam que os regimentos internos do Senado e da Câmara, assim como a Constituição, proíbem a disputa da eleição subsequente dentro da mesma legislatura para as presidências das casas.

Alternância

Para os senadores, Alcolumbre e Maia teriam que aprovar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para alterar a regra e poder disputar a reeleição. A restrição, argumentam, obriga a alternância de poder.

“O único e legítimo meio para se permitir a recondução dentro da mesma legislatura seria através da aprovação, nas duas Casas e em dois turnos, de Proposta de Emenda à Constituição”, escrevem os senadores.

Embora Alcolumbre atue em prol da reeleição, Maia diz publicamente que não é candidato. No entanto, ambos vêm mantendo conversas reservadas sobre o tema com aliados e ministros do STF. (Da Redação, com informações da Agência Estado)

Comentários