Brasil Covid-19

País tem recorde na média móvel de mortes

País tem recorde na média móvel de mortes
Brasil enfrenta o pior momento da doença, com alta de casos e óbitos. Crédito da foto: Wilton Junior / Estadão Conteúdo (10/3/2021)

O Brasil registrou 1.940 novas mortes pela Covid-19 ontem (13). Pela primeira vez em três dias, o País ficou abaixo na marca de duas mil vítimas do novo coronavírus. Por outro lado, a média móvel de óbitos semanal bateu recorde pelo 15º dia consecutivo e ficou em 1.824. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de 51%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

No total, o Brasil tem 277.216 mortos. Já o número de novos casos ontem foi de 70.934. Com isso, o País atingiu a marca de 11.439.250 infectados. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h.

Um ano após o reconhecimento oficial da pandemia, o Brasil vive o pior momento da doença com aumento de casos e mortes em praticamente todas as regiões. Já são 52 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil. O Rio Grande do Sul registrou o maior balanço diário de mortes causadas pela Covid-19, com 331 óbitos em 24 horas. No Paraná, 97% dos leitos de UTI para tratamento da doença no Sistema Único de Saúde (SUS) estão ocupados. Quase um terço das mortes registradas ontem veio da região Sul.

Leia mais  Bolsonaro acusa Barroso de ‘politicalha’

São Paulo

O Estado de São Paulo registrou, ontem, 434 mortes por coronavírus. Na cidade de São Paulo, a secretaria de saúde municipal informou que a rede alcançou 83% de ocupação para leitos de UTI. Na tentativa de frear a transmissão do vírus, o governo paulista endurecerá as medidas de isolamento a partir de amanhã (15) com o fechamento de escolas, veto a cultos e mais restrições ao comércio. (Estadão Conteúdo)

Comentários