Brasil

MP questiona a compra de 3 mil respiradores pelo governo de SP

Aparelhos foram comprados de empresas chinesas e tiveram o custo total de R$ 550 milhões, ou cerca de R$ 180 mil cada

O Ministério Público de São Paulo abriu uma investigação para apurar a compra de 3 mil respiradores. Os aparelhos foram comprados de empresas chinesas e tiveram o custo total de R$ 550 milhões, ou cerca de R$ 180 mil cada.

As informações foram publicadas ontem no site da Folha de São paulo. De acordo com a reportagem, são 3.000 aparelhos importados da China por um intermediário do Rio de Janeiro a um custo de US$ 100 milhões (ou mais de R$ 550 milhões). Esse é o maior gasto individual da gestão tucana com ações contra o coronavírus e representa quase a metade do R$ 1,2 bilhão estimado pelo governo de custos extras com a pandemia.

Para a reportagem, a Secretaria da Saúde estadual afirma que cumpriu as exigências legais e os decretos estadual e nacional de calamidade pública. Aponta, ainda, a urgência do equipamento, dado o agravamento da pandemia no Estado, e o fato de o governo federal ter comprado toda a oferta de respiradores nacionais. (Da Redação)

Comentários