Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Ministério prevê 9 milhões de doses a menos em abril

24 de Março de 2021

Ministério prevê 9 milhões de doses a menos em abril Crédito da foto: Orlando Sierra / AFP

O Ministério da Saúde mudou novamente o cronograma de entrega vacinas da Covid-19 e espera, agora, receber cerca de 9 milhões de doses a menos em abril do modelo AstraZeneca/Oxford, envasado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Segundo previsão apresentada ontem (23), o laboratório deve entregar, no próximo mês, 21,1 milhões de doses, em vez de 30 milhões. É a quinta vez que a pasta altera o número neste mês.

Em nota, a Saúde disse que “não é responsável pela redução no cronograma”. “Para concretizar o envio dos imunizantes, a pasta depende da entrega efetiva das vacinas pelos laboratórios fabricantes”, afirmou o ministério.

No cronograma apresentado nesta terça-feira, o ministério também não deixa claro o total de doses esperadas para abril. Antes a pasta previa a entrega de 57,1 milhões de vacinas para o mês. Este número incluía ainda 1 milhão de unidades da Pfizer. Agora, a Saúde afirma que de abril a junho serão entregues 13,5 milhões de doses desta farmacêutica, mas não detalha o número previsto para o próximo mês.

Apesar da redução em abril, o ministério ainda espera receber cerca de 100,4 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, envasadas na Fiocruz, no primeiro semestre de 2021.

O Ministério da Saúde ainda prevê a entrega de vacinas de empresas que nem sequer apresentaram dados exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a liberação do uso emergencial, como a Sputnik V (400 mil doses no mês) e a Covaxin (8 milhões no mês).

Há ainda dúvidas se a Índia irá liberar as 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford, fabricadas pelo Instituto Serum, que o ministério espera receber também em abril. (Mateus Vargas - Estadão Conteúdo)