Brasil

Marcadas datas para depoimentos de ministros e de deputada federal

Depoimentos relacionados às denúncias formalizadas por Sergio Moro acontecem na próxima semana

Os ministros Augusto Heleno (GSI), Walter Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) vão depor na próxima terça-feira no inquérito que investiga as acusações do ex-ministro Sérgio Moro de “interferência política” do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF).

Também foram marcados, para segunda-feira, os depoimentos do ex-diretor da PF, Maurício Valeixo, do diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, e do ex-superintendente da PF no Rio, Ricardo Saadi. O “número dois” da PF, Carlos Henrique de Oliveira Sousa, o superintendente da PF no Amazonas, Alexandre Saraiva, e o ex-chefe da corporação em Minas, Rodrigo Teixeira, também devem ser ouvidos na semana que vem, em data a ser confirmada.

A próxima semana também contará com o depoimento da deputada Carla Zambelli (PSL-SP), cuja oitiva está marcada para o próximo dia 13. A parlamentar será ouvida por troca de mensagens com Moro em que pede ao ex-ministro que aceite a mudança na direção-geral da PF solicitada por Bolsonaro e, em troca, ela se comprometeria ‘a ajudar’ com uma vaga no STF.

Leia mais  Ministro Marcos Pontes informa que testou positivo para covid-19

Heleno, Braga Netto e Ramos foram listados por Moro como testemunhas por terem participado de duas reuniões em que Bolsonaro pressionou o ex-ministro da Justiça a trocar o comando da Polícia Federal. (Estadão Conteúdo)

Comentários