Brasil Covid-19

Mais cidades adotam medidas restritivas

Mais cidades adotam medidas restritivas
Ruas ficaram desertas em Araraquara por causa do lockdown. Crédito da foto: Tetê Viviane / Futura Press / Estadão Conteúdo

Mais quatro cidades do Estado de São Paulo anunciaram ontem (22) o aumento de restrições para combater o avanço da Covid-19. Depois de Araraquara adotar o “lockdown total”, ontem foi a vez de Campinas, São Bernardo, Presidente Prudente e Barretos anunciarem medidas restritivas.

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, determinou que a cidade entrará na fase vermelha entre 21h e 5h, de hoje a 1º de março. Saadi explicou que a decisão foi tomada a partir de dados epidemiológicos apresentados pela Secretaria de Saúde. “Como médico, eu penso primeiro na preservação da vida. Os dados que a Vigilância demonstrou exigem uma postura mais firme no combate à pandemia”, disse.

O funcionamento dos shoppings também deve se encerrar às 21h. O mesmo vale para serviços como academias, clubes, parques públicos, salões de beleza e similares e atividades presenciais em instituições de ensino.

Leia mais  Universidades federais têm até dezembro para adotar diploma digital

Já São Bernardo do Campo suspendeu o retorno às aulas presenciais e implantará toque de recolher a partir do sábado (27), entre 22h e 5h. Os motivos são o aumento no número de mortes pela Covid-19 e a superlotação nos leitos de terapia intensiva (UTI). Apenas serviços essenciais estão autorizados a funcionar neste horário.

Os restaurantes só poderão atender presencialmente até as 21h. Já os bares terão que encerrar as atividades até as 20h. Nos dois casos, além do horário permitido, os estabelecimentos poderão trabalhar apenas no sistema delivery e retirada, sem consumo local.

Tudo fechado

O “lockdown total” deixou as ruas desertas em Araraquara ontem (22). Bancos ficaram fechados, supermercados só atenderam por delivery e blitze na cidade abordaram os poucos carros em circulação para cobrar documento justificando por que as pessoas saíram de casa.

As restrições mais rígidas, em vigor desde o meio-dia de domingo (21) vão durar 60 horas e foram impostas pela prefeitura diante da escalada de casos de Covid-19. Em Araraquara, 98% dos leitos hospitalares estão ocupados. Já a média de mortes pela doença ficou em 14,5 a cada 100 mil habitantes nas duas últimas semanas — o dobro do índice do Estado, de 7,2.

Leia mais  Perfuração da Vale causou rompimento

Nas primeiras 12 horas de “lockdown total”, 195 veículos foram abordados em blitze da fiscalização. Dezenove pessoas foram autuadas e têm dez dias para justificar a saída de casa ou podem ser multadas. As multas previstas no decreto são de R$ 120 para pessoa física e de R$ 6 mil para empresas que descumprirem as regras. (Da Redação, com informações de Estadão Conteúdo)

Comentários