Brasil

Em São Paulo, duas pessoas estão desaparecidas por causa da chuva

Segundo a Prefeitura de São Paulo, a cidade teve 24 pontos de alagamentos
Crédito da foto: Reprodução

As fortes chuvas que atingiram São Paulo na tarde e noite desta segunda-feira (23) alagaram ruas, o subsolo de um prédio e duas estações de metrô, deixando pelo menos duas pessoas desaparecidas.

A zona norte da capital é uma das mais castigadas. Segundo o Corpo de Bombeiros, a corporação foi chamada às 17h52 para atender um chamado de alagamento no subsolo de um prédio na Rua Ezequiel Freire, em Santana, onde duas pessoas teriam ficado presas no local tomado pela água até o teto. Pelo menos seis equipes de bombeiros trabalham na ocorrência, inclusive com mergulhadores.

A corporação disse que, somente nesta segunda, recebeu 129 chamados relacionados a transtornos causados pela chuva na capital e região metropolitana: 106 eram relacionados a enchentes, 19 eram para avisar sobre quedas de árvores e 4 sobre desabamentos. Os bombeiros tiveram que socorrer pessoas que ficaram ilhadas em carros ou dentro das próprias casas.

Leia mais  Exame de David Uip deu positivo para Covid-19, diz Doria no Twitter

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura de São Paulo, a cidade teve 24 pontos de alagamento nesta tarde, oito deles intransitáveis. Às 19 horas, quatro deles mantinham-se ativos, todos na zona norte.

Na região, os acessos para as estações Santana e Tucuruvi, da linha 1-Azul do Metrô, ficaram alagados, segundo a assessoria de imprensa da companhia. O órgão não informou se a operação dos trens foi afetada. (Estadão Conteúdo)

Comentários