fbpx
Brasil

Doria vai a Davos em busca de capital estrangeiro para a desestatização

O plano de privatizações é extenso e contempla aeroportos, novos trechos de rodovias e estradas férreas estaduais

O governador João Doria (PSDB) embarca neste domingo (20) para o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, com o objetivo de atrair capital estrangeiro e colocar em prática o pacote de desestatização do Estado. Para isso, o governador terá uma intensa agenda de reuniões, seminários e encontros até quinta-feira (24).

“Meu objetivo prioritário lá é a atração de investimentos internacionais para São Paulo”, afirma Doria.

O plano de privatizações do governo de São Paulo é extenso e contempla desde aeroportos até novos trechos de rodovias e estradas férreas estaduais, principalmente focado em áreas de mobilidade urbana e atração de investidores para expansão e administração de ativos.

Agenda movimentada

A agenda começa com a participação no discurso e coletiva de imprensa do presidente Jair Bolsonaro (PSL), na terça-feira (22). Em seguida, o governador estará no seminário “New Era in Latin America”, que terá uma mesa formada pelos presidentes do Paraguai (Mario Benitez), Costa Rica (Carlos Quesada), Colômbia (Ivan Duque), Equador (Lenin Moreno) e Peru (Martin Corneiro). Ele também terá um jantar com integrantes do banco BTG Pactual.

Uma das principais participações do governador de São Paulo será na quarta-feira (23) como um dos palestrantes do seminário “The Future of Brazil”, junto ao presidente Jair Bolsonaro; o ministro da Economia, Paulo Guedes; o ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro; o secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebianno; e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Leia mais  Lançamento e venda de imóveis batem recorde em São Paulo

Ainda na quarta-feira, Doria reúne-se com o CEO Global da GE (General Electric), Scott Strazik; com o CEO da Novartis, James E. Bradner; com o CEO do grupo Enel, Francesco Starace; e com o diretor mundial da Bracel/Grupo RGE, Anderson Tanoto. Ao final do dia, o governador estará no jantar “A Human-Centred Future for Latin America”, com o presidente Jair Bolsonaro e os presidentes da Colômbia, Costa Rica, Equador e Peru.

Último dia

No seu último dia no evento, Doria realiza uma reunião com o CEO mundial da Merck &Co, Kenneth Frazier; com a participação de Michael Nally, presidente Global de Vacina da Merck &Co; e Julie Gerberding, VP Global Public Policy da Merck &Co. Em seguida, participará de reunião com a CEO América Latina da AT&T, Lori Lee; com o CEO de Comunicação da AT&T, John Donovan; e de Karim Lesina, vice-presidente sênior da International External & Regulatory Affairs da AT&T.

Leia mais  Enem 2019: saiba como funciona o sistema de correção

O último compromisso do governador no Fórum Econômico Mundial será uma palestra no seminário “Return of the Strongman”, junto ao Sharmeen Obaid-Chinoy, CEO da SOC Films; Kumi Naidoo, secretário-geral da Anistia Internacional; Moisés Naim, membro do Carnegie Endowment for International Peace; e Ngaite Woods, reitora da Escola de Administração Pública Blavatnik, da University of Oxford. (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO