Brasil Eleições 2020

Datafolha divulga nova pesquisa de intenções de votos para presidente

Bolsonaro sobe para 32% e Haddad oscila de 22% para 21%, diz o instituto
A pesquisa tem margem de erro de dois pontos porcentuais . Crédito da foto: Nelson Jr./ ASICS/ TSE

 

A intenção de voto em Jair Bolsonaro (PSL) cresceu de 28% para 32%, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira, 2. Ele abriu onze pontos de vantagem em relação ao segundo colocado, Fernando Haddad (PT).

O candidato do PT oscilou de 22% para 21%. Ciro Gomes (PDT) permaneceu com 11% e Geraldo Alckmin (PSDB) variou de 10% para 9%.

A candidata da Rede, Marina Silva, foi de 5% para 4%. João Amoêdo (Novo) permaneceu com 3%. Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos) têm 2% cada, mesmo índice da pesquisa divulgada na sexta-feira, 28. Cabo Daciolo (Patriota) passou de 1% para 2%.

Vera Lúcia (PSTU) e Guilherme Boulos (PSOL), que tinham 1% cada na semana anterior, não pontuaram nesta pesquisa. João Goulart Filho (PPL) e José Maria Eymael (DC) não pontuaram.

O contingente de votos em branco e nulos saiu de 10% para 8%, enquanto os que não souberam ou não responderam são 5%.

Leia mais  'Tempo vem provando que estávamos certos sobre pandemia', diz Bolsonaro ao G-20

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos porcentuais e nível de confiança de 95%. Foram entrevistados 3.240 eleitores em 225 municípios nesta terça-feira, 2. O registro no TSE é o BR-03147/2018. O levantamento foi contratado pela Folha de S Paulo. (Estadão Conteúdo/ Mateus Fagundes)

 

Datafolha: Bolsonaro cresce no 2º turno e empata com Haddad, Ciro e Alckmin

A intenção de voto no candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, cresceu em todos os cenários de segundo turno testados pelo Datafolha em pesquisa realizada nesta terça-feira, 2. Com isso, ele passou a empatar, considerando-se a margem de erro de dois pontos porcentuais, com Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT).

Contra o candidato petista, Bolsonaro tem vantagem numérica, ainda em situação de empate técnico. Na comparação com pesquisa divulgada na sexta-feira, 28, o deputado federal cresceu de 39% para 44%, enquanto o ex-prefeito paulistano caiu de 45% para 42% Votos brancos e nulos são 12% e indecisos, 2%.

Leia mais  Após volta de energia no Amapá, senador cobra por CPI do Apagão

Contra Ciro Gomes, Bolsonaro cresceu quatro pontos, passando para 42%. Com esse índice, ele aparece tecnicamente empatado no limite da margem de erro com o pedetista, que passou de 48% para 46%. Brancos e nulos são 10% e indecisos, 2%.

Geraldo Alckmin também viu a vantagem diminuir contra Bolsonaro e chegar a uma situação de empate técnico. O tucano oscilou de 45% para 43%, enquanto o deputado federal subiu de 38% para 41%. Brancos e nulos são 14% e indecisos, 2%.

Contra Haddad, o ex-governador paulista cresceu de 39% para 43%, enquanto Haddad caiu de 39% para 36%. Brancos e nulos são 19% e indecisos, 2%.

Alckmin, porém, perderia para Ciro por 42% a 37%. De sexta-feira até hoje, o pedetista permaneceu com o mesmo índice e o tucano oscilou um ponto porcentual para baixo. Brancos e nulos são 19% e indecisos, 2%.

Leia mais  TSE diz que não deve ocorrer atraso nos resultados do segundo turno

Ciro também superaria Haddad, por 46% a 32%. Na semana passada, era 41% a 35%. Brancos e nulos são 20% e não souberam ou não opinaram, 2%.

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos porcentuais e nível de confiança de 95%. Foram entrevistados 3.240 eleitores em 225 municípios nesta terça-feira, 2. O registro no TSE é o BR-03147/2018. O levantamento foi contratado pela Folha de S Paulo. (Mateus Fagundes/ Estadão Conteúdo)

 

Atualizada às 21h14 – 02/10/2018

Comentários