Brasil

Covas se descola do governo estadual e tenta plano próprio

A meta estipulada é comprar vacinas para imunizar 600 mil paulistanos por dia
Covas se descola e tenta plano próprio
O prefeito Bruno Covas. Crédito da foto: Arquivo JCS

Prestes a completar seus cem primeiros dias como prefeito eleito da capital, o tucano Bruno Covas segue se descolando do governador João Doria (PSDB) não apenas nas medidas de distanciamento social adotadas para frear o avanço da Covid-19, mas também agora nas ações relativas à imunização da população.

Após definir de forma unilateral a antecipação de feriados, expondo publicamente a falta de alinhamento entre os governos, Covas determinou como prioridade a formulação de um plano próprio de vacinação, com regras e ritmos distintos do Estado. A meta estipulada é comprar vacinas para imunizar 600 mil paulistanos por dia.

Atualmente, com a dependência quase que exclusiva da Coronavac, distribuída pelo Instituto Butantan, a Prefeitura não consegue ultrapassar diariamente 120 mil vacinados, apesar de ter estrutura e pessoal para obter um número quatro vezes maior. Mais privilegiado do ponto de vista fiscal que outros municípios, São Paulo ainda tem recursos em caixa para pagar doses de forma antecipada, a fim de garantir prioridade nas negociações. (Estadão Conteúdo)

Comentários