Brasil Covid-19

Coronavírus: São Paulo disponibilizará mais mil leitos de UTI

João Doria disse que vai pedir ao governo federal mais recursos para investimentos para combater a doença
A maior parte das vagas (600) será aberta em hospitais da capital paulista. Crédito da foto: Reprodução/Pxhere

 

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quinta-feira (12) que serão disponibilizados mil novos leitos em unidades de terapia intensiva (UTI) no estado para cuidar de pacientes com coronavírus. A maior parte das vagas (600) será aberta em hospitais da capital paulista. Além disso, Doria disse que vai pedir ao governo federal mais recursos para investimentos para combater a doença.

Segundo o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, David Uip, foram traçados alguns cenários de expansão da doença no estado. As hipóteses estimam que o vírus poderia contaminar entre 1% e 10% dos 46 milhões de habitantes de São Paulo. Atualmente, estão confirmados 46 casos da doença, sendo 44 na capital e dois na região metropolitana.

De acordo com Uip, do total de infectados, a expectativa é que apenas 20% precisem ser atendidos no sistema de saúde e, desses, um percentual menor chegue a se internar ou usar um leito de UTI. “O estado está pronto para qualquer nível de enfrentamento, qualquer cenário”, garantiu.

Uip, que é médico infectologista, disse que é necessário observar qual será a velocidade de transmissão do vírus no país, que, até o momento, tem feito mais doentes em locais frios. “É uma variável na qual estamos em fase de aprendizado: como o vírus vai se portar em um país tropical neste momento de clima-tempo”, explicou.

Cancelamento de eventos

Doria disse que, por hora, o governo não vai recomendar a suspensão de atividades escolares ou eventos públicos. A única recomendação é que pessoas com mais de 60 anos, mais vulneráveis aos efeitos da doença, evitem aglomerações. “Neste momento, não há nenhuma recomendação do governo de São Paulo para o cancelamento de eventos esportivos, de entretenimento ou de conteúdo. Não há nenhuma razão que determine o cancelamento de eventos públicos”, ressaltou o governador.

Segundo Doria, é preciso balancear a necessidade de reduzir a velocidade de propagação da doença e os impactos do fechamento de serviços na vida da população. “Os efeitos são extremamente nocivos para a vida das pessoas e a economia de uma região ou país. Temos que tratar disso com bom senso, equilíbrio e avaliações diárias”, afirmou.

Unicamp suspende atividades

Nesta quinta-feira (12), a A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) informou que todas as atividades de seus campi estarão suspensas de sexta-feira (13) até o dia 29 deste mês. Também ficam canceladas as viagens de docentes e funcionários da universidade e a recepção de visitantes.

A decisão foi tomada em razão da pandemia do novo coronavírus, decretada na quarta-feira (11). (Agência Brasil)

Leia mais  Brasil pode adotar medidas mais drásticas contra coronavírus, diz Mandetta
Comentários