Brasil

Duas pessoas morrem e 12 ficam feridas em queda de avião, dizem Bombeiros

A aeronave havia decolado às 15h55, com destino a Jundiaí, no interior paulista
Bombeiros trabalham no local onde um avião de pequeno porte caiu em São Paulo. Crédito da foto: Alex Silva / Estadão Conteúdo

Leonardo Kazuhiro Imamura e Guilherme Peixoto Murback são os nomes dos pilotos que morreram na queda do Cessna 210, após decolagem no aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo, segunda informações do jornal digital O Antagonista.

Eram os únicos ocupantes da aeronave do empresário Fernando Matarazzo, da HPE Automotores, que representa no Brasil as marcas Mitsubishi e Suzuki.

O acidente deixou também 12 pessoas feridas na queda do avião de pequeno porte que caiu na tarde desta sexta-feira (30), na avenida Santos Dumont, próximo ao aeroporto do Campo de Marte, na zona norte de São Paulo. As informações são do Corpo de Bombeiros.

A aeronave havia decolado às 15h55, com destino a Jundiaí, no interior paulista. Segundo uma testemunha, o avião estava subindo quando caiu ao lado de um posto de gasolina.

O economista Carlos Carneiro Filho, que trabalha em uma empresa situada na avenida Brás Leme, viu o momento da queda. “Vi que o avião subiu do aeroporto, fez um rasante nas árvores e caiu em uma rua bem em frente da Totvs (onde trabalha), atrás de um posto de gasolina.”

Leia mais  Ministério Público Federal aciona a Justiça por kit intubação

De acordo com Carneiro Filho, logo após a queda, houve uma explosão. “Explodiu, deu bastante estrondo e uma labareda bem alta.” Segundo o Corpo de Bombeiros, dez viaturas foram deslocadas para o local onde caiu a aeronave.

O arquiteto Vainer Ragusa, de 50 anos, passava pela Brás Leme, após sair de uma consulta médica, quando viu a queda. “Estava no farol da Brás Leme, no sentido Santana. Vi que o avião levantou voo e perdeu potência, começou a baixar e caiu entre a rua e uma casa”, conta.

Segundo Ragusa, a aeronave atingiu carros. “Estava a uns 200 metros e senti o calorão. Foi muito feio.”

(Estadão Conteúdo)

 

Comentários