Brasil Covid-19

Após aumento de casos, Campinas adotará fase vermelha entre 21h e 5h

O decreto deverá ser publicado no Diário Oficial de amanhã (23)
Prefeito da cidade, Dário Saadi. Crédito da foto: Prefeitura de Campinas

Durante transmissão ao vivo, nesta segunda-feira (22), o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), anunciou que o município vai adotar a Fase Vermelha entre 21h e 5h, de 23 de fevereiro a 1º de março. A decisão foi tomada a partir do aumento nos índices epidemiológicos. O decreto deverá ser publicado no Diário Oficial de amanhã (23).

Durante este horário, apenas serviços essenciais estão autorizados a funcionar, ou seja, farmácias, mercados, padarias, açougues, postos de combustíveis, lavanderias, meios de transporte coletivo, transportadoras, oficinas de veículos, hotéis, pousadas, outros serviços de hotelaria e pet shops.

Os restaurantes só poderão funcionar presencialmente até as 21h. Já os bares terão que encerrar as atividades até as 20h. Nos dois casos, além do horário permitido, os estabelecimentos poderão trabalhar apenas no sistema delivery e retirada, sem consumo local.

Leia mais  Polícia faz buscas contra suspeitos de furar fila em vacinação no RJ

O funcionamento dos shoppings também deve se encerrar às 21h. O mesmo vale para serviços como academias, clubes, parques públicos, salões de beleza e similares e atividades presenciais em instituições de ensino.

Embora considerado um serviço essencial, as igrejas também terão que encerrar suas atividades às 21h.

“Neste momento, não permitiremos mais as duas horas extras de tolerância para os bares e restaurantes, que terão que encerrar suas atividades presenciais às 20h e às 21h, respectivamente. Depois deste horário, só serão permitidos delivery e retirada”, disse o secretário de Justiça, Peter Panutto.

Fase Amarela

Das 5h01 às 20h59, permanece em vigor a Fase Amarela na cidade. Esta fase permite 40% de ocupação em academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios, e parques públicos, com expediente até 10 horas diárias para restaurantes e 12h para as demais. O horário de funcionamento não poderá exceder as 20h para bares e 21h para os demais serviços.

Leia mais  Escândalo de vacinas na Argentina, um golpe forte para Fernández

Eventos que geram aglomeração, como festas e shows, continuam proibidos. (Da Redação, com informações da Prefeitura de Campinas)

Comentários