Rota do Equilíbrio

Personal Trainer Revela: Exercício Não Emagrece

Baseando-se em diversos estudos científicos, hoje em dia já está claro: a ciência mostra que exercício não é um fator principal para emagrecer.

Para esclarecer mais esse ponto, convidamos o Rafael Lund (personal trainer de atrizes globais como Deborah Secco, Juliana Paes e Flávia Alessandra) para um bate-papo.

Confira agora os melhores momentos da entrevista.

“Isso [esses estudos] foi uma surpresa para muita gente – porque na verdade só reforça a ideia de que o exercício é um fator secundário no emagrecimento. Não é o fator principal. O fator principal é a dieta.

Eu sou professor de Educação Física, imagina para mim, falar isso… mas é a verdade. Não tem o que fazer. É o que a ciência tem mostrado para a gente.

E vou chamar a atenção ao fato de que eu sou professor de Educação Física e estou falando isso – porque afinal de contas eu sou professor e mesmo assim acredito que o exercício é secundário

Embora o exercício seja importante!

Mas importante em que sentido? Em vários sentidos, mas principalmente para ganhar ou manter a massa muscular.

Então o ideal é que mesmo que você queira emagrecer, você tem que escolher uma atividade que, no mínimo, faça a manutenção da sua massa magra porque a tendência ao longo do tempo de emagrecimento é que você reduza a sua taxa metabólica basal e a única coisa que sustenta a taxa metabólica basal é a massa magra.

Leia mais  Prefeitura criará hospital para paciente com coronavírus na Arena Sorocaba

Então, assim: “Perdi 10 quilos. Eu vou perder taxa metabólica basal.”. Não importa. Eu vou perder.

E o que nós percebemos é que, até um estudo do Hall, de 2016, mostrou o que acontece com o participantes daquele programa The Biggest Loser… [Um programa da TV americana que ajuda obesos a emagrecer de maneira rápida com muitos exercícios aeróbicos e uma dieta altamente restritiva.]

Os participantes recuperam o peso, mesmo mantendo uma dieta regrada, mesmo reduzindo quantidade de calorias e mesmo fazendo atividade física, eles recuperam quase todo o peso perdido. E muito disso é devido à redução significativa da taxa metabólica basal.

Então com base nessas coisas todas, a minha sugestão é: tente fazer treinos que, no mínimo, mantenham sua taxa metabólica basal alta e esses treinos envolvem componente muscular. “Rafa, só musculação?”. Não, um componente que trabalhe a sua massa muscular. Aí entra o HIIT.

Por quê? Porque o HIIT mantem a massa muscular ou até faz você ganhar massa muscular, mais do que um treino moderado.

Leia mais  Número de casos de coronavírus na cidade Nova York mais do que dobra

(Nesse ponto, você pode se valer de um relógio inteligente (ou smartwatch) para controlar mais de perto a intensidade de seus exercícios.)

Então nós passamos a entender o HIIT de outra forma. Não como um fator primordial para o emagrecimento, mas como de sustentar.

E aí nós entramos em outros problemas, por exemplo, o exercício para algumas pessoas causa fome. Então se você faz exercício e causa fome, talvez seja melhor você escolher uma outra modalidade.

A outra coisa é que o exercício tem que ser prazeroso porque se ele for prazeroso ele vai gerar endorfina, serotonina, então assim, “Rafa, eu odeio musculação, mas me sinto muito bem no crossfit, na luta, numa corrida na rua”.

Ótimo!

Se o seu objetivo é o emagrecimento, é importante que você escolha uma atividade que te gere prazer porque aí ela vai te trazer os benefícios que o exercício pode te trazer: redução de ansiedade, melhora de índices de marcadores metabólicos, melhora de uma série de coisas e tal; vai te trazer todos os benefícios do exercício e vai fazer com que você sustente o que você quer.

Leia mais  Pacientes de convênio ficam sem receita de remédios controlados

A gente costuma brincar que a pessoa que treina, dificilmente ela vai jacar naquele dia, então de alguma maneira o ciclo fica meio vicioso: “, eu treinei, então não vou comer besteira.”. Se eu estou treinando, eu estou me alimentando direito. Sabe, fica uma coisa meio que assim: “Já treinei, então eu vou manter a dieta.”.

Dessa forma, um hábito positivo reforça o outro.”

Surpreendente, não é mesmo? Isso apenas reforça o conhecimento de que se exercitar excessivamente jamais compensará um plano alimentar ruim (veja aqui como montar um plano alimentar de sucesso).

O Rafa Lund é um profissional que não tem medo de dizer as verdades inconvenientes sobre emagrecimento e hipertrofia.

Se você gostaria de conhecer mais sobre essa abordagem “sem besteirol”, veja a entrevista completa com o Rafa Lund no site oficial do Podcast do Senhor Tanquinho: Podcast do Senhor Tanquinho #012 – Rafa Lund.

Comentários