Rota do Equilíbrio

Intestino Preso E Fibras – Elas Realmente São A Solução?

Será que todo mundo que está sofrendo de constipação deveria aumentar a ingestão de fibras?

Na verdade, a resposta é não.

Quer dizer, para algumas pessoas, elas podem ajudar.

Mas, para outras… elas só causam problemas.

Inclusive o temido intestino preso.

Veja por exemplo este estudo com pessoas com constipação intestinal [1] publicado no World Journal of Gastroenterology, de 2012.

Neste estudo, pegaram 63 pessoas, em mais ou menos 47 anos, que tinham problemas de funcionamento intestinal.

Ou elas tinham muitos sintomas de inchaço, constipação, gases, dores abdominais, e também na frequência de idas ao banheiro.

Todas essas pessoas que foram chamadas para fazer essa pesquisa tinham problemas desse tipo.

E elas já faziam consumo de fibras, elas ingeriam fibras tanto suplementando, quanto aumentando a ingestão através da alimentação.

E aí eles dividiram as pessoas em 3 grupos.

O primeiro ficou duas semanas sem fibra alguma, e depois disso elas ficaram seis meses ingerindo uma quantidade alta de fibra.

Outro grupo de pessoas reduziu a quantidade de fibras.

E um terceiro grupo de pessoas ficou sem fibra alguma.

O grupo de pacientes que ficou sem fibra alguma melhorou demais: de 4 idas por semana ao banheiro, eles passaram a ir todos os dias.

O grupo que estava indo ao banheiro 3 vezes, que reduziu as fibras, que eles iam mais ou menos 3 vezes por semana, eles passaram a ir 2 vezes por semana.

Leia mais  Triglicérides Elevados - Qual A Real Causa Desse Problema De Saúde?

E o grupo rico em fibras, que iam uma vez por semana, eles continuaram com uma vez por semana.

Então, não melhorou a frequência de quem continuou comendo alta fibra.

E além disso o inchaço não melhorou nesse grupo que ficou com alta fibra.

A distensão abdominal não melhorou: 100% deles continuaram com dores abdominais, desconforto, distensão, inchaço e com frequência piorada, no grupo alta fibra.

O que baixou a fibra teve uma melhora no inchaço de 30%.

A distensão abdominal melhorou em 44%, e a parte de dor abdominal ficou igual do que tava antes.

E o pessoal que ficou sem fibra?

Como que esse povo saiu nessa?

Além de ter melhorado a frequência e estarem indo ao banheiro todos os dias, eles tiveram 0% de inchaço, 0% de distensão, e 0% de pessoas que continuaram com algum sintoma de funcionamento intestinal ruim.

Quer dizer, todo mundo melhorou, até pessoas que tinham às vezes sangramento ao defecar.

Por isso, ingerir mais fibras vai aumentar o volume do bolo fecal.

E isso pode ter o efeito oposto ao esperado.

Porque seria como se você simplesmente colocasse mais carros numa via que já está congestionada: ela não vai andar mais rápido.

Ela na verdade vai piorar o trânsito geral.

Por isso, às vezes “mais” não significa que seja “melhor”.

Então, a maioria dessas pessoas, nessa pesquisa, teve melhora reduzindo as fibras — e quem retirou completamente teve melhoras mais significativas ainda.

Leia mais  O Que É A Compulsão Alimentar

Dois recursos para entender mais a questão das fibras são as entrevistas com duas profissionais de saúde respeitadas.

A primeira é a nutricionista Andrea Bisi, que explicou o estudo acima neste podcast.

E a segunda é a dra. Ana Martha Moreira, que falou sobre outras formas de aliviar a constipação intestinal.

RESUMINDO: Fibras não necessariamente ajudam a digestão. Para muitas pessoas, elas pioram o intestino preso, e causam inchaço, gases, distensão abdominal e muito mais.

View this post on Instagram

6 DICAS SIMPLES PARA ACABAR COM A PRISÃO DE VENTRE . "Comer mais fibras" nem sempre é a solução. . [Já deixa seu ♥️ antes de continuar lendo. Amamos vocês ♥️] . Quando falamos de prisão de ventre, as pessoas costumam pensar imediatamente em "coma mais fibras" – ou em "remédios caseiros", do tipo ameixa seca, mamão, chá de camomila… e até mesmo simpatias. . (Bônus: experimente jogar "simpatias para emagrecer" no Google para ficar horrorizado(a) 😱) . No entanto, o fato é que tanto o excesso quanto a falta de fibras podem impactar negativamente no funcionamento de seu intestino . E que pessoas em dietas cetogênicas e até mesmo carnívoras (isto é, com baixo ou nenhum consumo de fibras) ainda vão ao banheiro – e se sentem muito bem, obrigado . Portanto, você pode tanto tentar aumentar quanto diminuir a quantidade de fibras como forma de resolver o problema. Mas ela não é a única variável sob seu controle . A cafeína, principalmente na forma de café, pode ajudar a estimular os movimentos peristálticos, assim ajudando nas evacuações . As gorduras e a água podem ajudar a manter suas fezes mais úmidas e fáceis de caminhar pelo seu trato intestinal . Mas, no fim das contas, o seu intestino não é algo dissociado do restante da sua saúde: por isso, uma dieta adequada, um sono reparador, a hidratação inteligente, e a prática regular de exercícios podem fazer mais por você do que qualquer laxante ou simpatia . E claro: sem nenhum efeito colateral. . Por isso que tantos alunos do nosso programa Guia Dieta Cetogênica começam uma alimentação com poucos carboidratos (alguns inclusive chegam a 0g de carboidratos e fibras, ou bem perto disso) e não têm nenhum efeito colateral. Porque eles têm as outras bases da alimentação e saúde bem endereçadas. Convido você a conhecer o programa clicando no link do nosso perfil @senhortanquinho ou acessando www.senhortanquinho.com/gdc . #dietacetogenica #senhortanquinho #gdc #cetogenica #cetose #keto #verylowcarb #cetogenicabrasil #prisaodeventre #intestinopreso . Obs: saiba mais sobre intestino vendo o podcast que gravamos com a @anamarthamoreira. Tá em senhortanquinho.com/podcast-049

A post shared by Guilherme e Roney (@senhortanquinho) on

Referência (o estudo citado):

  1. Ho KS, Tan CYM, Mohd Daud MA, Seow-Choen F. Stopping or reducing dietary fiber intake reduces constipation and its associated symptoms. World J Gastroenterol 2012; 18(33): 4593-4596. https://dx.doi.org/10.3748/wjg.v18.i33.4593

 

Comentários