Buscar no Cruzeiro

Buscar

Como funciona a terapia com hipnose clínica?

15 de Setembro de 2021 às 19:09
Senhor Tanquinho [email protected]
hipnose
hipnose (Crédito: pexels)

Se perguntar como funciona a terapia com hipnose clínica é importante, pois é um processo não tão novo no país, mas que ainda está se popularizando.

Ela é uma ferramenta terapêutica potencializadora do processo de comunicação com padrões psicoemocionais inconscientes, ajudando a resolver problemas e incômodos causados por psicopatologias em diversas áreas da vida.

Ela traz benefícios como o autoconhecimento, a possibilidade de tratar de vários problemas e é bem eficiente.

Neste texto, entenderemos como funciona a terapia com hipnose para sanar dúvidas sobre o assunto, assim como ver seus resultados.

O que é a hipnose clínica?

Antes de entender como funciona a terapia com hipnose clínica, é preciso entender o conceito de uma hipnose em si.

A hipnose envolve alteração da realidade por meio da comunicação ou sugestões, que, quando aceitas pelo paciente, fazem com que ele mude aspectos cognitivos e emocionais como humor, pensamentos, percepções, comportamentos e emoções.

 Logo, a hipnose é tanto uma ferramenta terapêutica como também de comunicação, procurando ter influências nas percepções da realidade do paciente em benefício do próprio.

Como a hipnose clínica pode ajudar?

 A hipnose clínica tem como objetivo ajudar o tratamento terapêutico em casos que estão associados a medos ou traumas.

 Nesse caso, o processo ajudará o paciente a compreender seus sentimentos e suas percepções de mundo, ajudando com questões que atrapalham seu desenvolvimento social ou pessoal, pois, assim que identificado, fica mais fácil do problema ser tratado.

 O resultado costuma aparecer a partir do momento onde se encontram as causas e condições emocionais, comuns em algumas pessoas, que mantém a pessoa em uma “programação interna” que traz os bloqueios emocionais.

 A hipnose auxilia justamente na parte de mudar essa “programação”, o que muda a compreensão de seus sentimentos, causando boas mudanças para o paciente.

 

Abaixo listamos alguns lugares onde a hipnose pode agir:

  • Dificuldade em perder peso;
  • Fobias e medos;
  • Pânico;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Problemas com cigarro;
  • Insônia;
  • Dores;
  • Baixa autoestima; 

Sendo assim, é possível notar a possibilidade de corrigir alguns problemas ligados ao emocional, visto os tópicos citados acima.

Outro ponto que a hipnose pode ajudar é nos casos de melhorar o desempenho em atividades que já são bem desempenhadas pela pessoa.

Isso já é comum para alguns atletas, que passam por essas sessões para desenvolver sua performance, alcançando metas como a melhora da agilidade e da eficiência.

Estudantes também podem passar por sessões, buscando melhorar o foco e a concentração para aproveitar melhorar seus estudos, atingindo pontuações e notas melhores em provas.

Pontos principais para fazer uma hipnose clínica 

Abaixo, colocaremos mais alguns pontos, dessa vez, para o lado mais psicológico e de qualidade de vida:

1.   Melhorar o autoconhecimento

Como já dissemos, a hipnose procura ajudar o paciente a encontrar a fonte de seus problemas emocionais e psicológicos por meio de uma introspecção.

Por isso, é normal que após o procedimento, o paciente passe a se conhecer mais, isso ajudará ele a se controlar e conhecer seus limites com mais facilidade, buscando aprender a resolver seus problemas do dia-a-dia e evoluindo sua inteligência emocional.

2.   A abrangência de áreas que podem ser auxiliadas

Outras áreas médicas além da psicologia podem utilizar a hipnose como parte de seus tratamentos, como o controle de dores e anestesias.

Nos casos dos dentistas, a hipnose é utilizada para auxiliar a anestesia, já os médicos para o tratamento de dores crônicas, como em casos de cânceres.

Além disso, existem também alguns casos de tratamentos para problemas fisiológicos como hipertensão, problemas gastrointestinais e de sistema imunológico.

Enfim, temos os psicólogos, que como já dissemos, usa a hipnose para diversos modos de psicoterapia, já que ela é comprovada como ferramenta eficaz no tratamento de ansiedade, depressão e outros transtornos psíquicos.

3.   O tratamento não tem efeitos colaterais

É bom deixar claro que a hipnose clínica não tem efeitos colaterais, pois, ao contrário de tratamentos que optam pelo uso de remédios que trazem efeitos colaterais, a hipnose é natural, pois se utiliza de artifícios da mente humana.

Porém, não é recomendada a dispensa de acompanhamento psiquiátrico, principalmente para casos mais complexos e, inclusive, é preciso lembrar que a hipnose é um auxílio, não todo o tratamento.

É uma prática aprovada pela ciência?

A hipnose é comum historicamente, tendo registros do seu uso datando do século 19 e, antes disso, sob outros nomes.

O hipnoterapeuta é o profissional de saúde que utiliza a hipnose com o objetivo de ser um auxílio à terapia.

Apesar de não ser uma profissão regulamentada no Brasil, o processo da hipnose é reconhecido como ferramenta nos conselhos de psicologia, medicina, odontologia, psicologia e fisioterapia.

(O artigo acima é uma colaboração do blog Hipnose, não sendo de nossa autoria e não necessariamente concordamos com todas as informações, mas acreditamos que o tema saúde mental é algo muito importante.)