Agenda Metropolitana

Nove espetáculos gratuitos mostram o melhor do teatro regional em Salto

Terceira edição do festival reúne nove grupos e companhias entre os dias 10 e 19 de maio na Sala Palma de Ouro. Evento também tem exposições e saraus

Marinaldo Cruz Filho

Festival de Teatro de Salto vai de 10 a 19 de maio, com nove espetáculos
Festival de Teatro de Salto vai de 10 a 19 de maio, com nove espetáculos (DIVULGAÇÃO)

Nove espetáculos, entre dramas, comédias e farsas, serão apresentados em Salto, durante o 3º Festival de Teatro. O evento com entrada gratuita reúne tradicionais e novos grupos teatrais de toda a região, entre os dias 10 e 19 de maio, nas salas Palma de Ouro e Giuseppe Verdi. Além das peças, a programação ainda inclui exposições e apresentações musicais.

De acordo com a Secretaria Municipal da Cultura, organizadora da mostra, o público tem a oportunidade de conhecer produções inéditas e também releituras de obras já consagradas. Neste ano, os grupos participantes são Zéfiros Cia. de Teatro, as companhias Insira Aspas, Força das Emoções, Stepout, Mandrágoras de Teatro, Spotlight, Experimental Meraki, Vashti e Anomalias, além do Grupo Oficial de Teatro de Salto.

Resgate e valorização

As propostas do 3º Festival de Teatro de Salto, assim como das edições anteriores, segunda a Secretaria da Cultura, são o resgate da produção cultural da região, a valorização dos artistas, a divulgação dos grupos e o incentivo à produção e à troca de experiências. “Tanto os artistas quanto o púbico merecem esse conteúdo artístico e cultural e Salto é um celeiro de bons artistas e produções”, justifica o secretário Sandro Bergamo.

Duas exposições

Além das apresentações teatrais, duas exposições fotográficas fazem parte da programação o 3º Festival de Teatro de Salto. As mostras “Pássaro Cativo” e “Tudo o que reluz é arte” podem ser visitadas no Foyer da Sala Palma de Ouro, nos horários do festival.

Por sua vez, “Tudo que reluz é Arte – Hélio e Virginia, 50 anos de história”, patrocinado pela empresa Nutriplus, celebra a trajetória dos de atores saltenses Hélio e Virginia, desde quando o casal se conheceu, no Grupo de Teatro São Luiz, passando pelas apresentações mambembes e circenses, até os palcos dos principais teatros.

Tributo a Oscar Wilde

A abertura do 3º Festival de Teatro de Salto acontece nesta sexta-feira (10), às 20h, com a peça “O Poeta e as Andorinhas”, pelo Grupo Oficial de Teatro de Salto. Com texto de Paulo Ribeiro, o espetáculo alinha contos do poeta Oscar Wilde, como “O Rouxinol e a Rosa”, “O Príncipe Feliz” e “O Aniversário da Infanta”.

Dias Gomes

“Temos a Impressão de que a Terra Foge de Nós”, de Dias Gomes, será apresentado no sábado (11), às 18h, na Sala Giuseppe Verdi. A montagem é da Cia. Vashti, com direção de Elis Braz. O espetáculo com classificação etária para 18 anos é uma releitura do texto “O Santo Inquérito – Dias Gomes”, das maiores obras do autor brasileiro. O texto é trabalhado de maneira lírica, em dividido em quadros que mostram a trajetória de Branca. A jovem é envolvida pelas interpretações do mundo até ser atirada em um dos maiores e mais marcantes massacres já vividos na história da humanidade.

Leia mais  Piedade recebe Edu Falaschi, João Bosco & Vinícius e Teodoro & Sampaio

Garcia Lorca

O terceiro espetáculo do Festival de Teatro de Salto neste ano ( sábado (11), às 20h, na Sala Palma de Ouro) é “A casa de Bernarda Alba”, drama do espanhol Federico Garcia Lorca. Com direção de Carolina Padreca, a peça narra a trágica história de uma família cuja matriarca é uma viúva controladora e amargurada, que mantém suas cinco filhas trancadas em casa sob luto e repressão. Em meio a confidências, inveja, ciúmes e muita tristeza, um casamento é preparado. A obra traz referências de Pablo Picasso e à Guerra Civil Espanhola, além do encontro de elementos clássicos e atuais. A peça é indicada para maiores de 12 anos.

Marisa Gil

“Mil Tons”, com a Cia. Força das Emoções, é o cartaz de domingo (12), às 20h, também na Sala Palma de Ouro. A obra de Marisa Gil (que também dirige a montagem) combina dança e teatro. Trata-se de uma visão poética dos hábitos simples da vida que se perderam pelos caminhos da modernidade, mas ainda existentes nas trilhas das cores de Minas Gerais e tão presente na poesia de Milton Nascimento. A apresentação é livre para todos os públicos.

Jean Paul Sartre

Na segunda-feira (13), às 20h, a Sala Palma de Ouro recebe o espetáculo “Entre Quatro Paredes”, com a Cia. Stepout. O drama escrito pelo francês Jean Paul Sartre e dirigido por Junior Dutra e Danatelly Costa aborda o existencialismo e o minimalismo. Os personagens Garcin, Inês e Estelle vivem confinados num inferno nada tradicional – como um “Salão Segundo Império”. Sartre mostra ao espectador uma nova verdade sobre esse espaço tão conhecido do imaginário cristão, um inferno psicológico, esclarecendo a famosa frase “O inferno são os outros”. A peça é indicada para maiores de 14 anos.

Leia mais  Amantes de aventuras ao ar livre têm um paraíso pertinho de Sorocaba

Molière

Espetáculo “O Doente Imaginário”, com a Zéfiros Cia. de Teatro, será apresentado na terça-feira (14), às 20h, na Sala Palma de Ouro. No 3º Festival de Teatro de Salto a farsa de autoria do francês Molière é dirigida por Thiago Martinez e tem classificação livre. A peça, dividida em três atos, tem como personagem principal um hipocondríaco, Argan – carente, rico e avaro burguês. Em seu segundo casamento, com uma mulher mais nova e interesseira, ele vivia de cama, sempre assistido por médicos. Sua empregada, a debochada Nicole, e sua filha, a romântica Angèlique, e a pequena Heloise, completam a família. Angèlique apaixona-se por um romântico rapaz, Cleante. O pai, no entanto, quer que ela se case com um médico, pois desta forma teria assegurado consultas gratuitas sem ao menos sair de casa.

Lope da Vega

Na quarta-feira (15), às 20h, o Festival leva à Sala Palma de Ouro a peça “Fuente Ovejuna”, um drama do espanhol Lope de Veja. A montagem é da Cia. Mandrágoras de Teatro, com direção Thiago Cavalcante e classificação etária 16 anos. O espetáculo fala sobre opressão e resistência, tendo como pano de fundo as guerras pela unificação espanhola. Também aborda um fato real, ocorrido em 1476, na Vila de Fuente Ovejuna, na província de Córdoba, na Espanha. Um tirano comendador, abusando de seu poder, violentava sexualmente as mulheres da vila, até o dia em que os camponeses decidem rebelar-se, mostrando que não há força maior que a união de um povo.

Fernando Baragão e Rafaela Milanez

Espetáculo “O Lampejo Súbito da Mente” é apresentado na Sala Palma de Ouro, na quinta-feira (16), às 20h. O drama de autoria de Fernando Baragão e Rafaela Milanez tem montagem da Cia Spotlight, sob direção do próprio Baragão. A peça retrata duas mulheres, um hospital psiquiátrico, o quarto e alucinações. Anomalias psicológicas, uma vida em paralelo. Sociopatia, tisteria, transtorno dissociativo de identidade… E uma história contada nas entrelinhas. Dentro daquelas quatro paredes, Marta e Alice encontrarão respostas e entenderão que ambas possuem a mesma frustração: a ausência de amor, em sua plenitude. Classificação: 16 anos

Marcial Rocha e Luana Costa

O drama “A Casa Van Halsen”, com a Cia. Experimental Meraki, sobe ao palco da Sala Palma de Ouro na sexta-feira (17), às 20h. A obra de Marcial Rocha e Luana Costa (com direção de Marcial Rocha) conta a história da jovem Lucíola. Órfã, ela é criada pelas tias Guilhermina e Francesca, cercada de muito amor. As tias, porém, temendo que a fase adulta chegue logo, traçam um plano para que a jovem nunca saia de casa. Vários acontecimentos mudam a estratégia, incluindo um segredo revelado no decorrer da história. Indicado para maiores de 16 anos.

Leia mais  Quarta-feira tem concerto da Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí

Martins Pena

A última peça do 3º Festival de Teatro de Salto, no sábado (18), é um clássico do dramaturgo brasileiro Martins Pena: “Os Ciúmes de um Pedestre”, com montagem da Cia. Anomalias Teatrais e direção de Floid Ferreira. Na comédia, André é um “pedestre” (tipo um capitão do mato urbano) muito, mas muito ciumento, tanto que, quando vai sair para o trabalho, tranca sua segunda esposa e sua filha, cada uma em seus respectivos quartos. Porém, mal sabe ele, que seus receios estão prestes a se tornar realidade. E, o pior, com sua colaboração. A peça tem indicação para maiores de 10 anos e apresentação na Sala Palma de Ouro.

Programa do Festival de Teatro também tem exposições e música
Programa do Festival de Teatro também tem exposições e música (REPRODUÇÃO)

Premiação

A premiação e encerramento do 3º Festival de Teatro de Salto acontecem no domingo (19), às 20h, com apresentação de diversas atrações artísticas, incluindo um concerto da Orquestra Sinfônica do Conservatório Municipal Maestro Henrique Castellari.

Serviço

Os ingressos para o festival são gratuitos e devem ser retirados uma hora antes de cada apresentação, na bilheteria do teatro.

A Sala Palma de Ouro fica na rua Prudente de Moraes, 580, e o Teatro Giuseppe Verdi está localizado na rua José Galvão, 104, ambos no centro de Salto.

Mais informações sobre o 3º Festival de Teatro de Salto podem ser obtidas na página do evento no Facebook.
Salto fica no extremo norte da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), a oito quilômetros de Itu, a 40 quilômetros de Sorocaba e a 70 quilômetros de Iperó.

Confira mais notícias da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) na Agenda Metropolitana e na página Sorocaba de Todos

Comentários