Uniso Ciência

Uniso Ciência completa um ano de divulgação científica

Quinta edição do projeto coincide com nota máxima atribuída à Uniso pelo MEC
Foto: Pesquisa analisa mensagens do grupo ciberativista Anonymous no Brasil

A Pesquisa, base do projeto Uniso Ciência, que completa um ano neste mês de outubro, em sua quinta edição, está entre as dimensões que garantiram à Universidade de Sorocaba a nota máxima atribuída pelo MEC na avaliação de recredenciamento institucional no sistema de Ensino Superior, realizada em setembro.

A Uniso recebeu a nota 5 e se tornou a única universidade da Região com a nota máxima, incluindo as públicas. Esse conceito distingue a instituição não apenas em nível regional: No Estado de São Paulo, ela está entre as cinco universidades que possuem essa nota, dentre 38 instituições privadas, comunitárias e públicas. Em âmbito nacional, a Uniso passa a figurar entre as 22 universidades com conceito máximo, de um total de 201.

A nota é um dos indicadores utilizados pelo Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior (SINAES) para promover a melhoria das Instituições de Ensino Superior, e também dá uma mostra à sociedade de como as instituições estão atendendo os padrões de qualidade estipulados pelo MEC.

Na avaliação in loco feita pelo MEC, são analisados diversos aspectos acadêmicos e de gestão, entre eles as políticas de Pesquisa desenvolvidas pela Universidade, temática que é a base do projeto Uniso Ciência.

O Reitor da Uniso, professor Rogério Augusto Profeta, lembra que a realização de pesquisa científica, como atividade institucionalizada, voltada à produção de conhecimento, é uma das exigências para se obter o credenciamento como universidade. “Na Uniso, a produção científica envolve pesquisadores altamente qualificados, com produção reconhecida no Brasil e no exterior, que atuam em nossos Mestrados e Doutorados, e laboratórios com infraestrutura completa”, afirma.

“Na Uniso, a produção científica envolve pesquisadores altamente qualificados, com produção reconhecida no Brasil e no exterior, que atuam em nossos Mestrados e Doutorados, e laboratórios com infraestrutura completa”

Novo Doutorado

Além da nota máxima na avaliação de recredenciamento institucional, a Uniso também acaba de receber a aprovação do MEC para a implantação do Doutorado em Comunicação e Cultura, o terceiro oferecido pela Instituição.

Para a autorizar o Doutorado, é realizada uma análise criteriosa pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão responsável pela avaliação das propostas de implantação de cursos de Pós-Graduação. São consideradas a trajetória do programa de pós-graduação, a qualidade do corpo docente, a relevância da produção científica e as condições de infraestrutura disponíveis, dentre outros critérios.

Com a aprovação do novo curso, a Uniso passa a oferecer três Doutorados, além de quatro Mestrados nos Programas de Pós-Graduação: Mestrado e Doutorado em Comunicação e Cultura, Mestrado e Doutorado em Ciências Farmacêuticas, Mestrado e Doutorado em Educação, e o Mestrado Profissional em Processos Tecnológicos e Ambientais, todos reconhecidos pelo MEC. O novo Doutorado amplia as possibilidades de produção de conhecimento, o que fortalece a Pós-Graduação e a Pesquisa da Instituição.

Foi para diversificar a divulgação dos projetos científicos da Universidade que nasceu, há um ano, o Uniso Ciência. Desde então, a cada três meses, um jornal no formato tabloide é encartado na edição impressa e digital do jornal Cruzeiro do Sul. Também são divulgadas outras notícias sobre a produção científica da universidade no blog www.jornalcruzeiro.com.br/editoria/uniso-ciencia . Em junho, a Uniso ampliou o projeto e lançou a revista bilíngue Science@Uniso, que tem periodicidade semestral, na versão impressa e online: uniso.br/unisociencia.

Quinta edição

A quinta edição do Uniso Ciência poderá ser conferida na edição do dia 14 de outubro do Jornal Cruzeiro do Sul. A escolha de um dos quatro temas do tabloide foi realizada por meio de uma enquete online, que colocou em votação 13 assuntos relacionados às áreas de saúde, tecnologia, educação e comunicação. O mais votado foi “Comunicação e violência: uma jornada pela linguagem audiovisual do Anonymous”, com quase 70% das 991 respostas. A reportagem se baseia em uma pesquisa desenvolvida no Mestrado em Comunicação e Cultura da Uniso.

Ainda na área nessa, outra reportagem do tabloide mostra a relação entre beleza feminina e relação pessoal, a partir de uma análise de uma revista brasileira.

Os outros assuntos vêm do Doutorado em Educação, com uma pesquisa sobre o espaço e o tempo da arte no cotidiano escolar, e do Mestrado em Ciências Farmacêuticas, sobre preenchimento dérmico facial com produtos à base de ácido hialurônico.

Comentários