Turismo

Destinos regionais devem ser 1ª opção

Destinos regionais devem ser 1ª opção
Busca pela natureza, praias e momentos com a família são as tendências. Crédito da foto: Arquivo JCS

Sondagens feitas por diversas entidades apontam que a tendência neste ano é de que o público procure mais por destinos regionais, locais de contato com a natureza e que propiciem momentos em família, após o impacto da pandemia de Covid-19. As reservas para viagens domésticas vêm crescendo em países como Estados Unidos, Alemanha, Portugal e Coreia do Sul. “Após esta fase, muita gente deve voltar a atenção para o seu entorno, reconectando-se com áreas próximas e com a natureza”, afirma Emerson Antonio de Oliveira, coordenador de Projetos Ambientais da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. “Além disso, o turismo regional tem custo mais acessível e este fator também deverá influenciar na escolha dos destinos.”

De acordo com uma pesquisa do Laboratório de Inteligência de Negócios em Viagens, o turismo regional e rodoviário será o primeiro a retomar, seguindo o comportamento das pessoas de evitarem viagens longas. Entre os destinos prediletos dos viajantes deverão estar as praias. Além de estarem evitando aglomerações e viagens de avião, os turistas também deverão preferir casas a hotéis para se hospedar.

Leia mais  Pelo Brasil afora, mas de um jeito diferente

O turismo de experiência é outra tendência para o pós-pandemia, segundo análise feita pela consultoria Lab Turismo para o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). O estudo aponta que os temas saúde, família, humanização, sustentabilidade e hiperconexão darão a tônica do setor a partir de agora. Ainda de acordo com a análise, a vivência com familiares e amigos será priorizada. (Da Redação)

Comentários