fbpx
Turismo

Caqui vira atração turística em Piedade

Colha & Pague começa neste sábado (23) e deve atrair milhares de visitantes até 21 de abril
Caqui vira atração turística em Piedade
Passeio no pomar e a colheita de caqui, o jardim silvestre e a praça de alimentação são algumas das atrações da festa piedadense. Crédito da foto: Divulgação

O outono começa oficialmente amanhã, trazendo consigo uma nova safra de caqui para a Região Metropolitana de Sorocaba. No município de Piedade, esse é o cenário ideal para o 13° Colha & Pague do Kaki Fuyu. O evento acontece no Sítio Sakaguti, nos altos da Serra de Paranapiacaba, aos sábados, domingos e feriados, entre 23 de março e 21 de abril, das 9h às 17h.

Leia mais  Parque Nacional das Emas: aventura e ecoturismo no coração do Brasil

 

Como nos anos anteriores, a família Sakaguti abre as porteiras da sua propriedade incluindo o pomar com mais de 1.000 caquizeiros , localizada no bairro Sarapuí de Cima, a cerca de 10 quilômetros do centro da cidade, para oferecer uma experiência diferente aos moradores dos centros urbanos. Conforme sugere o próprio nome da festa, a proposta é o visitante percorrer as alamedas cercadas de árvores por todos os lados, escolher as frutas que lhe atraem, colher, consumir o quanto quiser no local e, no final, se quiser, comprar mais para levar para casa.

No entanto, as atrações vão muito além, proporcionando um dia inteiro de lazer em contato com a natureza. Entre as opções estão uma feira com a produção artesanal da região, exposição de cactos e suculentas, jardim cultivado exclusivamente com cosmos — o popular beijo de moça — de várias cores, um museu japonês, apresentações musicais e uma praça de alimentação preparada para agradar a todos os gostos.

Sucesso de público

O Colha & Pague do Kaki Fuyu — kaki com dois ks, à moda nissei, como fazem questão de frisar os organizadores –, já aparece com destaque no calendário do turismo rural paulista. Márcio Sakaguti, proprietário do sítio e um dos organizadores do evento, explica que, nos primeiros anos, a maioria dos frequentadores era formada por famílias de origem japonesa. “Eram, principalmente, moradores de municípios do ABC e de bairros da Capital Paulista, como Liberdade, Saúde, Vila Mariana, Cursino e Jabaquara”, cita o agricultor. O exotismo do evento, no entanto, vem se encarregando de conquistar cada vez mais brasileiros.

“Hoje, recebemos pessoas de toda a região de Sorocaba, de várias partes de São Paulo e até mesmo de outros estados e países”, revela Márcio. Para este ano, a expectativa é de que, pelo menos, 12 mil pessoas visitem o pomar durante os cinco finais de semana do evento.

Praça de alimentação agrada a todos os gostos

Caqui vira atração turística em Piedade
Crédito da foto: Divulgação

Uma parte importante do Colha & Pague do Kaki Fuyu é dedicada ao estímulo do consumo de caqui. Por conta disso, novas e surpreendentes receitas preparadas com a fruta surgem a cada edição da festa. Já são dezenas de opções de doces e salgados, que vão desde sorvetes, sucos e bolos, a tortas, pastéis, molhos, cremes, pavês, vinagres, cachaças, e, até, vinhos e cervejas.

Mesmo assim, a praça de alimentação é bastante eclética. Os visitantes também podem optar entre uma grande diversidade de pratos típicos das cozinhas caipira e japonesa. No caso dos quitutes orientais, o cardápio inclui tudo o que é tradicional, não faltando yakissoba, temaki, sushi e sashimi, entre outros.

Grande parte do pomar de caquis dos Sakaguti é da variedade fuyu. Elas foram formadas a partir de mudas trazidas do Japão há mais de meio século. Porém, o sítio também cultiva outras espécies, como taubaté ou coração de boi.

Produção orgânica faz a diferença

A diversidade de espécies de frutas enche os olhos dos visitantes, mas o principal diferencial do Sítio Sakaguti é o sistema de cultivo orgânico. “Aqui não entra produto químico. Tratamos as nossas plantas hoje da mesma maneira que os nossos ancestrais faziam há séculos, no Japão”, detalha Márcio Sakaguti.

Serviço

O acesso ao Sítio Sakaguti é pela SP-79 (Rodovia Padre Guilherme Hoover). No quilômetro 123 (Bairro dos Pintos), o visitante segue pela Estrada Municipal da Vila Élvio. O local é sinalizado.

A visitação acontece aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h. O ingresso custa R$ 10,00, sem limite de consumo, no local, de frutas colhidas pelo visitante. Crianças de até oito anos têm acesso gratuito. Quem quiser levar a fruta para casa paga apenas R$ 10,00 o quilo.

Mais informações e agendamento para grupos podem ser feitos pelos telefones (15) 3244-2973 e (15) 99774-5128 e nas redes sociais: www.facebook.com/colha-e-pague-caqui-piedade. (Da Redação)

Comentários