Mix Turismo

Cancún: Um paraíso moderno no coração da cultura maia

Cancún também possui algumas das praias mais bonitas do mundo
CANCÚN: Um paraíso moderno no coração da cultura maia
Em plena avenida Kukulcán Boulevard, com uma centena de hoteis de luxo, shoppings e condomínios elegantes, ficam as ruínas Del Rey, uma cidade maia cujo auge foi em 250 D. C. Crédito da foto: Reprodução / Internet

O paraíso mexicano chamado Cancún nasceu quase por acaso, há cerca de 35 anos. Um forasteiro teve a ideia de construir uma pousada ao lado de uma pequena colônia de pescadores localizada no coração do território maia. O lugar foi ficando famoso e atraindo a atenção de turistas e investidores. Com o tempo, os pescadores foram embora e no lugar da vila surgiu uma cidade bem planejada e com muito conforto, emoldurada pela natureza mais que abençoada da Península de Yucatán, no México.

São vinte e três quilômetros de uma estreita faixa de terra e uma única avenida. De um lado, a vastíssima Lagoa de Nichupté; do outro, o Mar do Caribe, seus recifes e suas águas azul-turquesa.

Ao longo da avenida Kukulcán Boulevard, com suas quatro pistas, o turista pode escolher entre uma centena de hotéis de luxo, entremeados por outros de preços mais acessíveis, além de condomínios elegantes, shoppings, restaurantes, marinas, centros de lazer e até clubes de golfe. Quem esteve por lá recentemente revela que os jardins continuam tão belos como na época que o balneário surgiu na mídia. Detalhes: as calçadas e as praias são muito limpas, não existem buracos no asfalto e o transito nunca engarrafa.

Segurança

O governo local se orgulha de manter um dos destinos mais tranquilos do mundo. As estatísticas policiais mostram que andar na rua é seguro, mesmo à noite quando as casas noturnas emprestam um colorido especial à paisagem. O resultado é que ninguém fica preso no hotel, muitos restaurantes atendem até a madrugada e as casa de shows só fecham pela manhã. Outro diferencial é que o transporte coletivo é bem organizado e circula 24 horas por dia.

Cultura

Embora Cancún tenha ficado conhecida por suas praias — Las Perlas, Langosta, Tortugas, Gaiovota Azul, Chac Mool, Marlín, Ballenas e Delfines –, a cidade tem muitos outros atrativos, como tesouros da antiquíssima civilização Maia. Na mesma avenida — a única da cidade — que abriga a rede hoteleira o visitante encontra, por exemplo, a zona arqueológica Del Rey, datadas de 25o D. C., com 47 construções, incluindo um templo em forma de pirâmide.

De acordo com o governo mexicano, cerca de dois milhões de maias moram em aldeias próximas à Cancún. Para visitá-los é preciso circular por estradas secundárias. Seu artesanato, no entanto, pode ser encontrado em todos os centros comerciais da ilha.

Culinária

A culinária local é um atrativo especial. Ela é substanciosa, variada e deliciosa. Imperdíveis são a quesadilla — tortilla de farinha de trigo com recheio de queijo, a tostada de frango, a enchilada — frango desfiado com queijo–, chile poblano, taco de carne e feijão charro. É preciso tomar cuidado apenas com os pratos confeccionados com chile, uma espécie de pimenta mexicana que pode ser bastante ardida para que não está acostumado.

Compras

Quem não resiste à compras encontra um verdadeiro paraíso em Cancún. O destaque fica com as joias, principalmente as de prata, e artesanato inclusive de coral negro e esculturas em madeira. Tapetes, ponchos, estatuetas e uma infinidade de produtos maias.

O artesanato em prata é uma tradição mexicana e pode ser encontradas várias peças de qualidade variada. Entre o artesanato de origem maia mais procurados estão os famosos mosaicos em metal colorido e as máscaras (alejibre) em forma de imagens monstruosas. (Da Redação, com agências)

Comentários