Motor

Um ano cheio de boas novidades no mercado automotivo

2018 foi marcado também pelo início oficial de vendas de modelos elétricos no país
O premiadíssimo Volkswagen Virtus foi um dos três sedãs compactos lançados em 2018. Foto: Divulgação

O ano de 2018 teve lançamentos importantes no mercado automotivo. Vários deles já figuram entre os mais vendidos pela qualidade de fabricação, novidades tecnológicas que incorporaram. 2018 também teve Salão do Automóvel quando três modelos de veículos elétricos — todos hatchs compactos das marcas Chevrolet, Renault e Nissan — passaram a ser vendidos oficialmente. Outros tantos modelos elétricos foram mostrados e modelos híbridos deixaram de ser grande novidade. Uma marca de luxo, a Lexus, passou a vender no Brasil exclusivamente modelos com essa tecnologia.

O segmento que mais cresce no mercado brasileiro é o de utilitários esportivos, os chamados SUVs e Crossovers, mas o ano foi marcado pelo lançamento de pelo menos três sedãs compactos de primeira qualidade. Um dos modelos mais interessantes — e premiados — de 2018 foi o sedã compacto Volkswagen Virtus, versão sedã do Polo, ambos sucesso de vendas e de críticas. O Virtus, além de um desenho atual, bom espaço interno e porta-malas generoso, construído sobre a plataforma MQB chega com dois motores, o 1.0 TSI (turbo) de 128 cv e o 1.6 MSI aspirado (120 cv). Para as duas motorizações estão disponíveis um câmbio manual de seis velocidades e automático com o mesmo número de marchas. As versões com motor turbo são vendidos exclusivamente com câmbio automático. Foi possivelmente o carro mais premiado do ano. Ganhou, entre outros, o Carro Abiauto, maior premiação oferecida pela Associação Brasileira da Imprensa Automotiva, e Carro do Ano, da Revista Autoesporte.

O Fiat Cronos também foi uma boa surpresa. Foto: Divulgação

Também nesse segmento o mercado conheceu o Fiat Cronos, sedã compacto derivado do Argos, um veículo com ótima manufatura e bom acabamento. O Cronos é oferecido com dois motores (1.3 l e 1.8 l) e três tipos de câmbio (manual, automatizado e automático convencional). O motor Firefly 1.3 l rende até 109 cv e 14,2 kgfm de torque (com etanol), enquanto o motor 1.8 E.torQ rende até 139 cv de potência 19,3 kgfm de torque. O carro oferece bom entre-eixos e bom porta-malas, com acabamento herdado da linha Jeep.

A Toyota, que fechou o ano vendendo quase 60 mil unidades do sedã médio Corolla, o décimo carro mais vendido do ano de acordo com a tabela da Fenabrave, entrou com vontade no segmento dos sedãs compactos com o lançamento do Yaris. Lançou de uma vez o carro fabricado em Sorocaba com duas carrocerias: sedã e hatch. O hatch é fabricado com duas motorizações flex, 1,3l (101 cv) e 1,5l (110 cv), enquanto o sedã está disponível somente com o motor 1,5l. Com desenho agradável, bom espaço interno e acabamento superior ao do Etios, a marca japonesa quer conquistar uma fatia generosa desse segmento que ainda se mantém atraente. O Yaris pode ter transmissão manual ou automático CVT.

O Yaris sedã chega para disputar mercado promissor. Foto: Divulgação

O lançamento mais interessante no segmento dos SUVs compactos foi o Citroën Cactus, um modelo que já é fabricado na Europa onde faz muito sucesso pelo desenho ousado. O Cactus chega com duas motorizações, o 1,6l aspirado (115/122 cv – gasolina/etanol) e 1.6l turbo (166/173 cv de potência). Esse motor é o conhecido THP, desenvolvido originalmente com a BMW e que faz sucesso nos modelos do Grupo PSA. A transmissão pode ser manual ou automática. Com cores diferentes e teto opcionalmente em outra cor, o Cactus é um dos modelos mais atraentes lançados no ano.

Mustang foi o esportivo mais premiado

Com pelo menos oito prêmios conquistados na imprensa especializada, o Ford Mustang foi sem dúvida o modelo esportivo mais premiado em 2018. O ícone norte-americano sempre teve legiões de admiradores no Brasil, mas nunca foi importado oficialmente pela marca em seus 54 anos de história até o ano passado. O esportivo de nova geração mostrou que a espera valeu a pena, com avanços que aprimoram o design, a tecnologia, o desempenho e reforçam a mística do “muscle car”.

A lista de prêmios inclui: Prêmio Abiauto, como melhor importado; Americar, de Melhor Automóvel Importado da América Latina; Car Awards Brasil 2019, da Car Magazine, como Melhor Esportivo Premium; Os Melhores do Jornal do Carro 2019, na categoria Esportivo; Prêmio Autodata 2018 de Veículo Importado; Carro do Ano 2019 na categoria Superpremium e Motor do Ano 2019 acima de 2.0, da Autoesporte; e Prêmio UOL Carros 2018 na categoria Importado.

O modelo começou a ser importado para o Brasil pela Ford somente no ano passado. Foto: Divulgação

“Receber estes prêmios de grande prestígio da imprensa é um reconhecimento à qualidade e ao sucesso do Mustang. Mais do que tudo, ele é um carro que soube inovar sem perder a essência do seu legado, reforçando os atributos que o tornaram um ícone de desempenho e liberdade”, diz Rogelio Golfarb, vice-presidente de Assuntos Corporativos, Comunicação e Estratégia da Ford América do Sul.

Desde o lançamento, o Mustang é o líder isolado de vendas do segmento de carros esportivos, com um total de 902 emplacamentos até agora cerca de 13 vezes mais que o segundo colocado.
O Mustang de sexta geração é vendido no Brasil na versão única GT Premium, com motor V8 5.0 de 466 cv e transmissão automática de dez velocidades. Entre outras tecnologias inovadoras, tem painel digital totalmente configurável, suspensão adaptativa, modos de condução pré-programados, alerta de colisão, controle ativo de escapamento e registro de dados de performance TrackApps. Seu preço é de R$ 314.900.

Comentários

CLASSICRUZEIRO