fbpx
Mix

Yorkshire Terrier, um cão curioso e apegado

É preciso cuidados específicos, já que se trata de uma raça com características veterinárias diferentes de outras
Yorkshire Terrier, um cão curioso e apegado
Os pelos dessa raça são lisos e com crescimento constante, precisam de cuidados especiais. Crédito da foto: Divulgação

Os cães da raça Yorkshire Terrier são ativos, inteligentes, curiosos e apegados aos tutores. São pets que adoram receber atenção e brincar com a família. E de acordo com o médico veterinário da Equilíbrio Raças Específicas, Marcello Machado, eles apresentam uma pelagem diferente, com pelos lisos e finos que não param de crescer. Isso torna a pele do pet mais suscetível a agressões externas.

“Outra característica marcante é a ausência de subpelo, tornando a pelagem menos densa em comparação a outras raças. Por isso, a escovação diária é recomendada, a fim de manter os pelos sem nós e a sua sensível pele protegida”, orienta.

Para a raça, devido à sua sensibilidade cutânea, dietas alimentares ricas em Ômega 3 são bastante desejáveis. “Estudos mostram eficácia desses ácidos graxos na diminuição dos processos inflamatórios na pele. O consumo regular e balanceado de Ômega 3 visa reduzir a inflamação, ajudando a aliviar os sintomas típicos de dermatite nos cães”, complementa Machado.

Leia mais  Causas da epilepsia canina precisam ser investigadas

A raça também é passível a problemas dentários por ter sua mandíbula estreita. Isso permite pouco espaço entre os dentes, predispondo à formação do cálculo dentário. Não cuidado, o cão pode desenvolver a doença periodontal, que consiste na inflamação dos tecidos de proteção e sustentação do dente, conhecidos como periodonto, composto pela gengiva, osso alveolar, cemento e ligamento periodontal. “A causa principal para o desenvolvimento dessa doença é o acúmulo crônico da placa bacteriana nos dentes”, explica o médico veterinário. (Da Redação)

Comentários