Exterior Mix

Rússia promete libertar orcas e belugas

São 11 orcas e 93 belugas, cuja situação expôs o comércio destes mamíferos marinhos para parques
Rússia promete libertar orcas e belugas
Baleias são capturadas para serem vendidas ilegalmente para parques. Crédito da foto: Pixabay

As autoridades russas prometeram libertar dezenas de orcas e belugas capturadas no extremo oriente russo e que estão amontoadas em tanques desde o verão, uma situação que comoveu os defensores do meio ambiente.

Mais de 1,4 milhão de pessoas, entre elas o ator Leonardo DiCaprio, assinaram uma petição no site change.org para pedir a libertação em mar aberto destas 11 orcas e 93 belugas, cuja situação expôs o comércio destes mamíferos marinhos para os parques de diversões aquáticos.

Leia mais  Cerca de 30 baleias são achadas mortas em praia da Austrália

 

Sob uma crescente pressão internacional, o governador da região de Sakhalin, Oleg Kojemiako, anunciou que “tomou a decisão de libertar os animais na natureza” depois de ter se reunido com o americano Charles Vinick, um defensor dos animais, e com o filho do famoso explorador francês Jacques-Yves Cousteau, Jean-Michel.

“Nosso objetivo é libertar todos” estes animais, declararam os três homens em um comunicado conjunto.

Jean-Michel Cousteau, de 80 anos, é o fundador da associação Ocean Futures Society, enquanto Charles Vinick dirige o Projeto Santuário de Baleias, cujo objetivo é criar um santuário para as baleias e golfinhos que lhes permita escapar dos parques aquáticos.

Cousteau disse à AFP estar convencido de que “muitos animais” serão libertados mas que será necessário algum tempo para encontrar a melhor solução para cada um. “Se alguns estão doentes, iremos nos encarregar de seu cuidado”.

A Rússia é o único país onde estes mamíferos podem ser capturados em pleno oceano com fins “pedagógicos”, o que constitui uma lacuna jurídica que os traficantes utilizam para vender animais no exterior, particularmente na China. (AFP)

Comentários

CLASSICRUZEIRO