Mix Sorocaba e Região

Revoadas ecoam como orquestras da natureza

Paixão pelas aves vai desde o prazer em fotografá-las até a realização de pesquisas
Pica-pau-verde-barrado Crédito da foto: Paulo Ernesto Vampré

Ninguém é indiferente aos pássaros e aves. E os vínculos vão muito além de apreciação das acrobacias aéreas, revoadas e cantos que ecoam como orquestras da natureza. Enquanto a cabeleireira Kátia Korte, 52 anos, se encanta com os pássaros em meio às atividades físicas no Parque das Águas, o administrador de empresas faz fotos, o biólogo Lucas Andrei Campos Silva, 31 anos, desenvolve estudos e pesquisas, e o administrador de empresas Paulo Vampré, 60 anos, fotografa esse meio ambiente e capta as mais diferentes espécies com sua arte de observação.
Vampré informa que a região de Sorocaba conta com cerca de 250 espécies de aves e ele próprio identificou aproximadamente 120 delas. Quando precisa de ajuda para a identificação, ele recorre aos ornitólogos do site www.wikiaves.com.br. Ele também armazena as fotos digitalmente e as disponibiliza no site “lightroon”.

Garça branca-grande Crédito da foto: Marcos Antônio Leonetti

Paixão pelos pássaros

O que o move nessa atividade é “o gosto pela natureza”. Com residência em Sorocaba, também passa parte da semana em Araçoiaba da Serra, onde desenvolve ações ecológicas com água, flora e fauna. “Já plantei mais de 35 mil árvores na propriedade. Sempre fui ligado a essa parte de cuidado com a natureza. Sempre gostei muito de pássaros e a fotografia me uniu a isso.”
Começou a fotografar há cinco anos, inicialmente por “hobby”, e descobriu as fotos como forma de expressar a paixão pelos pássaros. Ele faz o curso de fotografia na Universidade da Terceira Idade da Universidade de Sorocaba (Uniso). Possui mais de 32 mil fotos armazenadas, abrangendo todas as categorias de assuntos que vão de pássaros até família e viagens.

Leia mais  Prefeitura confirma interesse em implantar escolas cívico-militares em Sorocaba
“Já plantei mais de 35 mil árvores na propriedade (em Araçoiaba). sempre fui ligado a essa parte de cuidado com a natureza”, Paulo Ernesto Vampré, administrador Crédito da foto: Reprodução/Facebook

 

O Parque das Águas, no Jardim Abaeté, abriga mais de 70 espécies de aves e pássaros

Pesquisas

Lucas Andrei fez pesquisas com aves na graduação. Observou o comportamento delas na área de reflorestamento adensado promovido pela multinacional Toyota. E concluiu que à medida em que a vegetação crescia, a composição da avifauna passava por composição positiva: “As aves estão muito ligadas ao meio ambiente, o reflorestamento influencia bastante.” No seu mestrado, concentrou a pesquisa na importância da preservação de filões de vegetação em áreas particulares. Atualmente faz doutorado em Ecologia pela Universidade de São Carlos (UFSCar).

“as aves estão muito ligadas ao meo ambiente, o reflorestamento influencia bastante”, Lucas Andrei Campos Silva, biólogo Crédito da foto: Reprodução/Facebook

Também ressalta que políticas públicas são importantes para a avifauna e o ecossistema, que têm suas funções e processos ecológicos. Como ilustração, cita o caso do beija-flor, que atua como polinizador — processo fundamental que auxilia a formação de sementes. Ele é um dos diretores do Clube de Observadores de Aves de Sorocaba (Coaves).

Leia mais  Área de Transferência Itavuvu será parcialmente fechada a partir do dia 14
Parecuru Crédito da foto: Marcos Antônio Leonetti

Estética do olhar

“Onde passam a noite inteira e depois vem voando todos juntos?”, pergunta a cabeleireira Kátia Korte Crédito da foto: Erick Pinheiro

Enquanto isso, as relações da cabeleireira Kátia Korte com os pássaros é de pura apreciação. Ao mesmo tempo em que caminha e faz exercícios físicos nos aparelhos de ginástica ao ar livre, no Parque das Águas, ela diz que o espetáculo dos pássaros é “bonito” e “tem a ver com paz”. E se pergunta: “Onde passam a noite inteira e depois vem voando todos juntos?” Diz que encontra pássaros até mesmo na praça da Amizade em frente ao CIC, no Jardim Santa Rosália. Mas se surpreende com os voos com mais frequência no Parque das Águas, onde vai duas a três vezes por semana. “É a natureza, aqui é legal”, ela diz.

Acauã Crédito da foto: Paulo Ernesto Vampré

Desempregados, Rodrigo Silva, 40 anos, e Rafael Silva, 24 anos, encontram tempo para pescar no lago formado pela água represada na bacia de contenção localizada próxima à avenida Américo de Carvalho, no Jardim dos Estados. A interação dos pássaros desse lugar também está vinculada à presença de peixes no lago. “Aquelas garças e biguás vem sempre aqui e catam peixinhos”, disse Rodrigo. “A gente vê bastante peixes, traíras e tilápias”, completa Rafael. (Carlos Araújo)

Leia mais  Homem é detido por agredir, ameaçar e dar choques em mulheres em Boituva
Saí-azul Crédito da foto: Paulo Ernesto Vampré

 

Pica-pau-de-banda-branca Crédito da foto: Paulo Ernesto Vampré
Comentários

CLASSICRUZEIRO