Buscar no Cruzeiro

Buscar

Pandemia impulsiona planos de saúde pet

13 de Fevereiro de 2021 às 00:01

Pandemia impulsiona planos de saúde pet Pedro Svacina e a american staffordshire terrier Kyra. Crédito da foto: Divulgação

O Brasil é o segundo maior mercado pet do mundo, segundo levantamento do Euromonitor Internacional, perdendo apenas para os Estados Unidos. Além disso, a pandemia do Coronavírus aqueceu ainda mais o setor, o que deu novo impulso aos planos de saúde animal. Um exemplo é a Plamev, que decidiu rever seu projeto inicial de crescimento para expandir para todo Brasil.

A estratégia, até então, era credenciar clínicas de atendimento em cada cidade onde a marca iniciava a operação, como ocorreu nos estados de Sergipe, Alagoas e na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais.

“Na pandemia descobrimos que as pessoas não queriam andar cinco quilômetros com o cachorro dentro do carro até uma clínica conveniada. Por isso, decidimos deixar os clientes livres para escolher a clínica e o profissional de confiança”, conta o CEO Pedro Svacina.

Agora, em vez de credenciar clínicas, os planos da Plamev passaram a reembolsar os gastos com consultas, exames e vacinas, dentre outros serviços, incluindo banho e tosa. Os valores dos reembolsos variam entre R$ 40 e R$ 1150.

Para responder a maior demanda por cuidados com os pet durante a pandemia, a empresa criou desconto de até 80% para novos clientes. Com isso, o faturamento de 2020 saltou 250% comparado a 2019. A empresa fechou o ano com faturamento de R$ 5 milhões e o executivo conta que a expectativa é triplicar o faturamento em 2021.

Para este novo momento, a empresa vai credenciar consultores pet em todos os Estados do país. “Em nosso modelo de negócio, toda a comunidade ganha. Valorizamos a escolha do cliente e também os pequenos e médios empresários, sejam veterinários, donos de Pet Shop ou passeadores de Pet‘, destaca Svacina.