Buscar no Cruzeiro

Buscar

Os pets também devem ficar em quarentena

28 de Março de 2020 às 00:01

Os pets também devem ficar em quarentena Casos de Covid-19 em animais são raros, mas tutores devem ter cuidado. Crédito da foto: Pixabay.com

A notícia de que na Bélgica um gato foi infectado por seu dono, que estava com o novo coronavírus, repercutiu e deixou diversos tutores preocupados com seus animais de estimação. O gato sofreu de problemas respiratórios e digestivos passageiros.

Em Hong Kong, nas últimas semanas dois cachorros testaram positivo para a doença. No entanto, especialistas afirmam que casos da Covid-19 em animais domésticos são raros, o que não significa que os tutores não devam ter cuidado. Igualmente eles devem ficar sem sair na rua ou em contato com pessoas contaminadas, como determina a quarentena.

Estudos sobre o tema mostraram que o vírus pode ser transmitido do homem para o animal, mas são casos isolados. Não foi encontrado nenhum tipo de transmissão da Covid-19 do animal para o ser humano.

De acordo com Fábia Judice Marques Viroel, professora de clínica médica e veterinária do Hospital Veterinário Universitário da Uniso, o ideal é que se o tutor for suspeito da doença ou estiver com sintomas de gripe, deve evitar contato direto com os animais, como por exemplo deixar lamber o rosto ou comer e dar da própria comida para o animal.

Conforme Fábia, ainda é muito cedo para dar certezas sobre o vírus. “Seria muito leviano afirmar com exatidão que o coronavírus não passa para os animais. Os pesquisadores ainda estão estudando, o que se sabe é que esse vírus tem capacidade mutante muito rápida e de se adaptar também. A gente ainda não sabe o tanto que ele é capaz.”

Fábia afirma que é importante manter os animais com a vacinação específica para eles em dia pois eles também têm suas próprias síndromes respiratórias. “Lembrando que abandonar não é a solução”, complementa. (Daniela Jacinto)