Buscar no Cruzeiro

Buscar

Bichos

Queda de pelos em gatos é normal, mas não em excesso

Quadro pode indicar falta de nutrientes ou outros problemas

17 de Julho de 2021 às 00:01
Cruzeiro do Sul [email protected]
Escovar os pelos dos felinos constantemente ajuda a reduzir a queda.
Escovar os pelos dos felinos constantemente ajuda a reduzir a queda. (Crédito: PIXABAY.COM)

Ter gato é saber que vai encontrar pelos espalhados pela casa. E não é pouco! Assim como nosso cabelo, a pelagem dos bichanos têm um ciclo, e é natural. Mesmo assim, alguns tutores têm dúvidas de como identificar se há algum problema ou se o bichano está passando por um processo natural.

Antes mesmo de procurar tratamentos e soluções para a queda de pelos, o tutor deve identificar o que é normal, explica a médica-veterinária Bruna Guerbas. “A recomendação é começar a investigar e, consequentemente, iniciar um tratamento quando essa última etapa do ciclo folicular se torna excessiva”.

Todos os gatos apresentam o mesmo ciclo folicular, com exceção de algumas raças que podem apresentar um ciclo mais rápido e levar a uma maior queda. Além disso, existem fases em que é normal perder uma maior quantidade de pelos, como na fase filhote. “Com a eliminação de todas as causas naturais, o tutor deve observar outros sinais para identificar se há um problema”, explica a médica veterinária.

Os principais sintomas que vêm junto da queda de pelos e que devem ser observados são apatia, apresentação de algumas feridas, quedas em lugares específicos, se o gato não está bebendo muita água, entre outros.

Como resolver?

Bruna explica que a quedas acompanhadas de outros sintomas devem ser investigadas e tratadas com orientação do veterinário. No entanto, é possível reduzir a queda quando ela é fisiológica. “Ter o hábito de pentear o gato pelo menos duas vezes na semana ajuda a reduzir a incidência deles pela casa e evita a formação de bolas de pelo no estômago do gato. Outra saída é verificar com o veterinário sobre a possibilidade de trocar a ração para uma específica para este problema, pois a falta de nutrientes pode levar ao enfraquecimento dos fios”, conclui Bruna Guerbas. (Portal Melhores Amigos)