Cruzeirinho

Uma beleza exuberante

Uma beleza exuberante
Crédito da foot: AFP / Luis Robayo

Enormes asas, postura altiva e uma cor que chega a “doer” os olhos, tamanha a beleza. Assim são as araras.

Esta aí da foto é uma arara-vermelha (Ara chloropterus), ave nativa das florestas do Panamá, Brasil, Paraguai e Argentina. Aqui no nosso País ela é encontrada nas regiões que vão desde a Amazônia até oeste do Piauí, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Essa ave pode medir até 90 centímetros e pesa, em média, pouco mais de um quilo.

Na hora de se alimentar, a arara-vermelha prefere sementes, frutas, coquinhos e pequenos animais vertebrados.

O visual, que chama muito a atenção, é formado por uma face com fileiras de penas vermelhas. Junto com faixas verdes, o vermelho também está presente na cabeça, nas costas e na barriga.

Leia mais  Revolta dos gizes de cera

A arara-vermelha gosta de viver em bandos ou em pares, normalmente nas matas de beira de rios. Seus ninhos são feitos em coqueiros ou palmeiras mortas, nos ocos de árvores altas e de troncos grossos. E cada fêmea pode fazer a postura de até quatro ovos por vez!

Comentários