Cruzeirinho

Um Brasil bem longe de nós

História se passa em Santarém, à beira do rio Tapajós, um dos maiores rios da Amazônia
Um Brasil bem longe de nós
Crédito da foto: Reprodução

Vanessa Marconato Negrão

Tapajós é um dos maiores rios da Amazônia, nasce no Mato Grosso, passa pelo Canal do Jari, na cidade de Santarém, e deságua no rio Amazonas. E é em Santarém que essa história se passa.

Santarém fica no estado do Pará, um lugar de natureza singular, com árvores que podem chegar a até 40 metros de altura e incontáveis tipos de animais. Lá as casas precisam ser suspensas, devido a área ser alagada em sua maior parte. A essas casas se dá o nome de palafitas, são construídas por toda a extensão do rio. Assim sendo, ninguém usa carros ou ônibus, mas barcos.

Leia mais  Olhe para o céu!

 

É assim que nossos personagens, Inaê e Cauã, vão para a escola. Mas só tem aula no tempo das vazantes, porque no período das chuvas, que é de dezembro a maio, tudo se inunda. O rio sobe até cinco metros e toda a vila se muda. Levam tudo: banco, rede, boi, galinha. Só que dessa vez, a pressa foi tanta que Inaê esqueceu Titi, seu jabuti de estimação, na casa alagada. E agora? O que será de Titi?

Um Brasil bem longe de nós
Crédito da foto: Reprodução

Fernando Vilela, o autor e ilustrador desse livro, o fez depois de uma viagem, com sua esposa Bia, a Alter do Chão, uma vila de pescadores às margens do Tapajós. Conheceu as casas vazias já inundadas pela cheia e se viu num cenário impensável pra nós das cidades. Ele, que além de escritor é artista plástico, admirou-se com as estruturas das casas, que contou ser “um verdadeiro espetáculo gráfico”. Tapajós mostra a realidade de um Brasil que pouco conhecemos, cheio de beleza e cultura. Editado pela Brinque Book.

Vanessa Marconato Negrão é professora e apaixonada por literatura infantil

Comentários

CLASSICRUZEIRO