Cruzeirinho

Sussurrando, crianças ficam mais seguras e se tornam grandes leitoras

Uma espécie de telefone, feito com canos, ajuda os alunos a ouvirem melhor a própria voz e ficarem craques com os textos da Língua Portuguesa
Sussurrando, crianças ficam mais seguras e se tornam grandes leitoras
>A professora Maria Isabel e a criançada do quarto ano, que está adorando a novidade. Crédito da foto: Fábio Rogério

Com canos de PVC decorados com fitas adesivas coloridas, as palavras percorrem um caminho da boca até o ouvido capaz de transportar as crianças para um mundo de fantasia. O chamado sussurrofone é um instrumento utilizado pela Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Lauro Alves Lima, no Jardim Serrano, em Votorantim, e por meio dele a criançada tem ficado craque na leitura, compreendido melhor os textos e deixado de lado aquela vergonha que bate na hora de ler para todo mundo ouvir.

Sussurrando, crianças ficam mais seguras e se tornam grandes leitoras
Gustavo parou de “atropelar” as palavras. Crédito da foto: Fábio Rogério

Já alfabetizados, os alunos da 4ª série do ensino fundamental estavam enfrentando dificuldades para interpretar os textos, principalmente porque liam muito devagar e se sentiam inseguros — e, vamos falar a verdade, quem nunca se sentiu assim? Quando aprendemos algo novo, essa insegurança é norma. O legal é que lá na Lauro Alves, uma ideia simples ajudou a resolver o problema. Com os canos encaixadas em formato de telefone, Gustavo de Oliveira Fernandes, 10 anos, garante que depois de um mês usando o sussurrofone já melhorou a leitura. “Antes eu me atropelava falando e não sabia ler muito bem”, conta. Isabelly do Nascimento Andrade, da mesma idade, diz que aprendeu a ler e escrever aos seis anos, mas confessa que ainda ficava tímida quando precisava ler em voz alta nas atividades em sala de aula. “Com o sussurrofone a gente ganha confiança porque consegue entender o que está lendo.” Antes de começar a atividade na escola, ela relembra que gaguejava bastante e ficava nervosa ao falar em público. Agora, isso tudo já passou.

Sussurrando, crianças ficam mais seguras e se tornam grandes leitoras
Ludmila tinha medo de rirem dela. Crédito da foto: Fábio Rogério

A timidez também era o principal empecilho para a boa leitura da Ludmila Costa Ribeiro dos Santos, 10 anos. “Eu tinha muito medo de rirem de mim enquanto fazia alguma leitura”, relembra a menina, que hoje já não se intimida com a leitura. O fato de se ouvir com clareza enquanto lê despertou ainda mais interesse pelos livros e os romances são seus prediletos. Micael Lohan Oliveira Silva, 9 anos, também conta que além da segurança para ler, agora consegue dar fluidez às frases. “Antes eu me perdia, mas agora já consigo ler sozinho e entendo bem o que está escrito.”

Sussurrando, crianças ficam mais seguras e se tornam grandes leitoras
Jean agora lê mais gibis da Mônica. Crédito da foto: Fábio Rogério

Após a experiência com o sussorrofone Kerolyn Gabriele Robeiro Santos, 10 anos, e Jean Henrique Fonseca, 9 anos, passaram a ler ainda mais gibis. “Eu sempre gostei da Turma da Mônica, mas demorava muito para conseguir compreender as histórias”, conta Kerolyn. As frases longas eram sua maior dificuldade, mas com o equipamento, feito com uma material tão simples como os canos, ela alcança uma boa frequência de leitura. O fato de poder ler em voz baixa, quase sussurrando e ainda assim conseguir se ouvir com clareza, destaca Jean Henrique, é o que mais lhe agrada. “Lendo baixinho eu ganho confiança para ler na frente de todo mundo também.”

Sussurrando, crianças ficam mais seguras e se tornam grandes leitoras
Kerolyn agora entende as histórias. Crédito da foto: Fábio Rogério

Barato e eficiente

A diretora da escola, Flávia Regina Vieira, conta que o projeto do sussurrofone foi inspirado em um igual, que foi feito numa escola do Piauí. “Os alunos percebem seus problemas de fala, como a troca do p e b, entre outros pontos positivos e quando se escutam conseguem melhorar a fluência”, destaca. A primeira turma da unidade a testar o sussurrofone foi justamente a do 4º ano, com a professora Maria Isabel Nieri. A evolução dos alunos foi tão grande que o projeto foi expandido para todas as salas e hoje os 264 alunos fazem atividades com o instrumento.

Sussurrando, crianças ficam mais seguras e se tornam grandes leitoras
Isabelly diz que ficou mais confiante. Crédito da foto: Fábio Rogério

Alunos do 1º ao 5º ano utilizam o sussurrofone e cada um tem o seu instrumento, que fica guardado em caixas decoradas por cada turma. O projeto é de baixo custo e segundo a coordenadora pedagógica Rosângela Sanctis, todos os alunos adoram as atividades com o equipamento. “Primeiro eles se interessam por se tratar de um objeto novo, que se parece mais um brinquedo”, comemora.

Sussurrando, crianças ficam mais seguras e se tornam grandes leitoras
Micael parou de ser perder no texto. Crédito da foto: Fábio Rogério

A diretora da escola conta que o engenheiro Valdir Pelegrine, da Secretaria da Educação de Votorantim, ajudou a produzir o sussurrofones para todos. “Este é um exemplo do quanto as coisas simples funcionam, ainda mais com a ajuda dos colegas.” E aí, que tal levar essa ideia para a sua escola?

Comentários