Cruzeirinho

Sua felicidade é importante para o mundo

Sua felicidade é importante para o mundo
Pamela acredita que as pessoas são felizes e, às vezes, têm momentos tristes. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (10/3/2020)

“Acho que todas as pessoas são felizes, mas tem vezes que as pessoas passam por momentos tristes, como por exemplo quando alguém da família fica doente ou morre.” Essa é a visão que a Pamela Vitória dos Santos Aguiar, 9 anos, tem sobre a felicidade. Conforme ela, dá para identificar se as pessoas estão alegres ou tristes pelo rosto, pois ou sorriem ou estão olhando para baixo. Passar por alguma tristeza, de acordo com Pamela, não significa ser infeliz. E cada um tem lá seus motivos para se sentir contente. “Eu sou feliz porque os meus pais me tratam bem, me tratam com carinho. Eu também me sinto assim quando estou com toda a minha família e meus amigos por perto e quando ganho presente”, conta a menina. E você, o que te deixa feliz? Talvez poucos saibam, mas se sentir bem é tão importante que existe até uma data para comemorar isso, o 20 de março, que é o Dia Internacional da Felicidade.

Essa data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), órgão do qual participam diversos países para tratar de assuntos que afetam o mundo todo como educação, segurança, economia, saúde, direitos humanos, entre outros. Conforme foi estabelecido, a felicidade não deve ser negada a nenhuma pessoa e os governantes de todas as nações devem se esforçar para que a população seja feliz. Bacana, não é mesmo? Algum dia você já tinha imaginado que a sua felicidade seria importante para o mundo? Pois bem.

Leia mais  Lave as mãos

Essa ideia de fazer do mundo um lugar totalmente feliz surgiu por inspiração em um lugar, onde já é assim que funciona. Estamos falando do Butão, país asiático que reconheceu a supremacia da felicidade nacional sobre a renda desde o início dos anos 1970, ou seja, há 50 anos! Olha quanto tempo tem gente valorizando o bem estar no lugar das riquezas. Lá, eles adotaram a meta da “Felicidade Nacional Bruta”, acima do Produto Interno Bruto (PIB), um indicador que mede a atividade econômica. Quem diria, a felicidade em primeiro lugar.

Sua felicidade é importante para o mundo
Pietro conta que quando está feliz sua reação é pular de alegria e bater palmas. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (10/3/2020)

O pequeno Pietro Monteiro Lacerda, de apenas 4 anos, já conhece o valor da felicidade. “Sou feliz. Vou á escola, brinco com meus brinquedos, com meus robôs… Quando estou feliz pulo de alegria, bato palmas”, afirma. Na opinião dele, todas as crianças tem de ser felizes.

Sua felicidade é importante para o mundo
Para Cristopher, felicidade é brincar – por isso, na sua opinião, os adultos não são tão felizes. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (10/3/2020)

Cristopher Daniel Bento Lima, 7 anos, também disse que é feliz. “Sou feliz porque gosto de todas as coisas. Gosto de brincar de carrinho, passear, correr, andar de bicicleta, ir ao parque ver aviões, andar de moto”, conta, empolgado. Para Cristopher, felicidade é poder brincar e, na sua opinião, os adultos não são tão felizes porque não brincam. Mas faz uma consideração especial quando lembra do pai. “Meu pai é feliz, porque ele brinca comigo. Ele também fica feliz quando eu faço a lição da escola.”

Leia mais  Jogos ajudam a aprender sobre segurança
Sua felicidade é importante para o mundo
Murilo conta que consegue identificar pelo rosto se as pessoas são felizes ou tristes. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (10/3/2020)

Igualmente Murilo Hiroshi Owad Ishi, 7 anos, se diz feliz porque gosta de brincar de várias coisas, entre elas pega-pega e jogar bola e além disso, ele tem amigos. “Sei se pessoas são felizes pelo rosto”, comenta.

Ranking da felicidade

Para medir o quanto os países são felizes, foi criado um ranking entre 156 nações. No ano passado, a Finlândia foi eleita o país mais feliz do mundo. É o segundo ano consecutivo que a Finlândia ganha. Esse estudo é realizado anualmente pela Organização das Nações Unidas (ONU), que foi quem criou o Dia Internacional da Felicidade. Os dez primeiros colocados são os mesmos há anos. Só mudam a posição entre eles. O Brasil está na 32ª posição, ainda precisa melhorar para ficar entre os primeiros.

Na América Latina, o país mais feliz é a Costa Rica, que está na 12ª posição, acima da Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos! Outro país rico que não ocupa as primeiras posições é a China, que está na 93ª posição. Isso mostra que a análise não leva em conta a riqueza em si, mas como as pessoas se sentem vivendo nesses lugares. É claro que um lugar sem dinheiro nenhum faz as pessoas passarem necessidades e dessa forma não conseguem ser felizes. Tem de ter um equilíbrio.

Leia mais  BuZum! está de volta a Sorocaba

A pesquisa funcionou da seguinte maneira: as pessoas foram questionadas sobre que nota dariam para as suas vidas, em uma escala de 0 (pior) a 10 (melhor). Os finlandeses chegaram a uma média de 7,7. Já os brasileiros mediram a felicidade em 6,3.

Países mais felizes

Os mais felizes são aqueles que conseguem ter menos pobreza, menos pessoas passando fome. São lugares onde há moradia, saúde e educação de qualidade. Também tem segurança e a população não precisa ficar com tanto medo de andar pelas ruas.

1. Finlândia
2. Dinamarca
3. Noruega
4. Islândia
5. Holanda
6. Suíça
7. Suécia
8. Nova Zelândia
9. Canadá
10. Áustria

Países menos felizes

Os menos felizes são aqueles que têm pobreza, pessoas passando fome. São lugares onde faltam moradia, saúde e educação. Também não há segurança e em muitos casos a população enfrenta situações difíceis como a violência e guerra.

1. Sudão do Sul
2. República Centro-Africana
3. Afeganistão
4. Tanzânia
5. Ruanda
6. Iêmen
7. Malawi
8. Síria
9. Botsuana
10. Haiti

Dicas pra estar sempre bem

– Curta a família;
– Curta os amigos;
– Passeie;
– Brinque bastante;
– Tenha contato com a natureza;
– Evite brigar com as pessoas;
– Procure ver sempre o lado positivo das coisas. (Daniela Jacinto)

Comentários