Cruzeirinho

Policiais, bombeiros e coletores são ídolos das crianças

Os heróis do cotidiano representam um sonho a ser conquistado pelos pequenos durante a vida
Policiais, bombeiros e coletores são ídolos das crianças
Os irmãos Enzo e Cauã Couto Costa, de 8 e 7 anos, são fãs do Exército Brasileiro e da Polícia Militar. Crédito da foto: Cortesia

Você tem um ídolo? Diferente do que muitos pensam, um ídolo não precisa usar capa de super-herói, ser um craque do futebol, um músico famoso ou então uma celebridade. Isso porque muitas crianças, e até adultos, também admiram e são fãs de pessoas que exercem atividades do cotidiano, mas não por isso menos importantes, como policial militar, bombeiro e coletor de lixo. A parte mais legal é que esses ídolos representam um sonho a ser conquistado, além de nos transmitir uma série de valores e contribuir com a formação da nossa identidade.

Os irmãos Enzo Gabriel Brondane Moraes Couto Costa, de 8 anos, e Cauã Gustavo Brondane Moraes Couto Costa, de 7 anos, são fãs de carteirinha do Exército Brasileiro e da Polícia Militar, respectivamente. A paixão pelos ídolos é tanta que este ano os pequenos decidiram comemorar o aniversário de 7 e 8 anos com uma festa temática da polícia e do exército, seus ídolos preferidos, com direito a decoração e caracterização com uniformes e fardas. Como presente, os irmãos receberam a presença surpresa de quatro policiais militares. “Vieram duas viaturas. A minha avó que chamou. Eu adorei ter a participação dos policiais no meu aniversário. Fiquei muito feliz, nunca vou esquecer”, conta Cauã ao dizer que os policiais tiraram foto com eles.

Cauã admira o trabalho dos policiais e diz que quando crescer quer seguir essa profissão. “Eu adoro a polícia, sou fã, por isso quero ser igual eles quando crescer. É importante ser policial, eles prendem os bandidos, protegem as pessoas e salvam o mundo”. Já Enzo, que é fã do exército, pretende ser um engenheiro mecânico quando se tornar adulto para fazer as viaturas da polícia. “A gente entrou dentro da viatura. Eu gostei muito, é muito alta. Tem muitos botões. Foi muito legal”, completa ao dizer que é importante as crianças gostarem da polícia e do exército, já que eles protegem as pessoas.

Leia mais  Uma mensagem de cooperação e amorosidade
Policiais, bombeiros e coletores são ídolos das crianças
Amanda Pereira, de 6 anos, tirou foto dentro da viatura da PM e até acionou a sirene. Crédito da foto: Cortesia

A Amanda Cristina da Silva Pereira, de 6 anos, também recebeu uma visita dos policiais militares, que foram até a sua casa. “Eu conheci a viatura, tirei foto dentro. Apertei a sirene da polícia. Foi divertido. O meu pai que fez essa surpresa”. Durante a visita dos policiais, Amanda estava vestindo a farda da PM, que ganhou de presente do pai. “Eu tenho uma roupa igual dos policiais, gosto de usar sempre. Tenho a saia, a camisa e o chapéu. Eu pedi pro meu pai comprar na internet”, conta ao dizer que não via a hora do uniforme chegar: “Eu fiquei bem feliz quando chegou, coloquei na mesma hora”. Amanda gosta tanto da polícia que sonha em seguir essa profissão. “Quero ser policial quando crescer para cuidar das crianças. Eles protegem as pessoas dos bandidos”.

Policiais, bombeiros e coletores são ídolos das crianças
João Pedro Prats, de 5 anos, recebeu visita dos policiais militares na sua festa de aniversário. Crédito da foto: Cortesia

Outro fã da Polícia Militar é o João Pedro Oliveira Prats, de 5 anos, que recebeu uma visita especial na sua festa de aniversário. Sete policiais militares apareceram na festa do garoto, atendendo o pedido da família, que ligou para a emergência da PM convidando a equipe para a festa de João Pedro. “Foi bem legal, eles foram na casa da minha avó, onde foi o meu aniversário, e deram parabéns para mim. Tirei foto junto com eles. Eu gostei de receber essa visita surpresa”. Além de tirar foto com os policiais, João Pedro teve a oportunidade de conhecer a viatura da polícia. “O carro da Polícia é muito ‘top’. Fiquei feliz. Eu gosto bastante da Polícia, quero ser policial, cuidar da minha família e ter um cachorro policial”.

Leia mais  Um livro para todas as infâncias

Além dos policiais, as crianças também se encantam com o trabalho dos bombeiros. É o caso do Lucas Marques da Silva, de 7 anos, que teve a oportunidade de conhecer a sede do Corpo de Bombeiros de Votorantim no dia do seu aniversário. “Minha mãe mandou uma cartinha para os bombeiros. Eles pediram para eu ir lá e fizeram uma festa surpresa para mim, tinha refrigerante e bolo de chocolate com brigadeiro. Tava uma delícia. Cantei parabéns. Eu fiquei muito feliz”.

Policiais, bombeiros e coletores são ídolos das crianças
Lucas Marques, de 7 anos, conheceu a sede do Corpo de Bombeiros de Votorantim. Crédito da foto: Cortesia

Durante a visita, Lucas aprendeu várias coisas sobre os bombeiros. “Conheci os barcos e dois caminhões de bombeiro. Tirei foto e vesti as roupas. Vi um monte de coisa que eles usam para salvar vidas”. Apaixonado pelo trabalho dos bombeiros, Lucas deseja seguir essa profissão. “Eu amo muito os bombeiros porque eles resgatam, ajudam as pessoas e salvam vidas. Quando eu crescer, quero ser bombeiro. Vou salvar muitas pessoas. Essa profissão é muito importante”.

Leia mais  SBT tem plataformas para a Geração Z

Nem só os militares são admirados pelas crianças. Outras profissões também ganham fãs e admiradores mirins. O Nicolas Rodrigues Cardoso, de 8 anos, tem os coletores de lixo como ídolos. O menino gosta tanto da profissão que fez até três festas de aniversário com o tema e contou com a participação dos coletores de lixo em todas elas. “Eu amo muito eles, você não sabe como. Eu chamo os coletores de amigos porque eles são meus amigos. Desde os 5 anos eu sonho em ser coletor de lixo quando crescer”, conta, ao destacar que ensina as pessoas a reciclar.

Policiais, bombeiros e coletores são ídolos das crianças
Os heróis de Nicolas Cardoso, de 8 anos, são os coletores de lixo. Crédito da foto: Pedro Negrão (17/2/2021)

Apaixonado pela profissão, Nicolas gosta de ajudar os profissionais. Todas as segundas, quartas e sextas-feiras, dias em que o caminhão de lixo passa em frente a sua casa, o menino joga o lixo da rua dentro do caminhão. “Eu espero ansioso, uma hora antes do caminhão chegar já estou recolhendo todo o lixo. Eu gosto, tenho até o uniforme e todos os equipamentos de proteção. É muito legal. Até meus amigos que moram na minha rua começaram a me ajudar”, frisa, ao apontar que essa é uma profissão muito importante: “Sem eles, a gente não pode respirar. São eles que coletam os nossos lixos”, finaliza. (Jéssica Nascimento)

Comentários