Cruzeirinho

Memórias e afetos

São cinco histórias que, de tão nostálgicas e gostosas de ler, que quase vêm com cheiro
Memórias e afetos
Crédito da foto: Reprodução

Vanessa Marconato Negrão

Sempre digo que nós, que vivemos neste tempo, somos privilegiados; eu, você, seus pais e seus avós. Estamos num momento da história onde o antigo e o novo se misturam. Na minha casa tem um aparelho de telefone como o de um orelhão, de colocar fichas. Sim, até alguns anos atrás para ligar pra alguém era preciso encontrar um telefone público, munido de uma ficha (algo parecido com uma moeda) pra conseguir falar. Difícil imaginar a dificuldade disso nos dias de hoje, mas é possível ver orelhões por aí. Mesmo que quase sem uso.

Leia mais  'Se eu abrir essa porta agora' é dica de leitura para as crianças

 

Acho fascinante essas memórias, essas histórias de outro tempo. Patrícia Auerbach também gosta e colecionou “causos” dos avós e bisavós que lhe servem de lembranças divertidas e também ensinamentos deliciosos. Reuniu tudo num livro: “Histórias de antigamente”, da Companhia das Letrinhas.

São cinco histórias que, de tão nostálgicas e gostosas de ler, que quase vêm com cheiro. Cheiro da palha da cadeira da casa da vó, da fumaça do Chevette que não subia a ladeira, do leite de cabra logo após a ordenha… Leia com sua família, você irá se surpreender com os assuntos que essa leitura irá render.

Vanessa Marconato Negrão é professora e apaixonada por literatura infantil

Comentários

CLASSICRUZEIRO