Cruzeirinho

Crianças descobrem a Biblioteca Infantil e um mundo de leitura

Além dos livros, espaço no centro da cidade tem muita história, um grande quintal e até uma lona de circo



Crianças descobrem a Biblioteca Infantil
Cristofer, Brenno, Bryan, Karine e Camily adoraram o passeio pela biblioteca. Crédito da foto: Erick Pinheiro

A porta de cofre vermelha, que se destaca no centro da Biblioteca Infantil Municipal Renato Sêneca de Sá Fleury, já protegeu o dinheiro do banco que funcionou no prédio, construído em 1890. Hoje, um outro tesouro existe por trás dessa passagem.

Vários acervos literários, uma cozinha caipira, um quintal e uma linda lona de circo integram esse espaço, que fica no coração de Sorocaba, bem no Centro, como um pedaço de paraíso no meio do vai e vem dos carros.

Leia mais  'Rompa o Silêncio' é lançado na Biblioteca Municipal

 

Se você já conhece a biblioteca infantil, continue desfrutando de tudo que ela oferece. Mas muita gente passa pela fachada antiga e nem imagina o que há lá dentro.

Na semana passada um grupo de crianças que nunca tinha visitado o local pôde apreciar toda a riqueza cultural que fica à disposição da comunidade.

Como descreve educadora Paula Cristina Minatogawa, que coordena as visitas no espaço, a biblioteca conta, por meio de suas paredes, portas, janelas e tudo que há dentro dela, momentos importantes da história de Sorocaba e da literatura como um todo.

Crianças descobrem a Biblioteca Infantil
O prédio da biblioteca funciona na rua da Penha, com espaços supercoloridos e divertidos para a leitura. Crédito da foto: Erick Pinheiro

De olhos arregalados e mãos inquietas, que tudo querem tocar, Bryan Willian Fabrício de Souza, de 10 anos, adora histórias de folclore, do Brasil e de outros países. Ele nunca tinha entrado na biblioteca, muito menos visto de perto um fonógrafo.

“É muito incrível descobrir como as pessoas faziam para ouvir música antigamente”, afirmou, surpreso, ao conhecer o aparelho antigo.

Enquanto Paula contava a história do livro, desde sua forma rupestre até como foi a primeira impressão em papel, desenvolvida pelo alemão Johannes Gutenberg, Cristofer Florindo Pires, de 10 anos, imediatamente perguntou qual foi o primeiro livro impresso. “Foi uma bíblia”, respondeu a educadora.

Leia mais  A maldição dos livros

 

Curioso para saber mais detalhes do acervo, Cristofer queria saber se a biblioteca tinha à disposição livros da série “Diário de um banana”, do cartunista norte-americano Jeff Kinney.

“Eu tenho um em casa. Li o que tem na escola e estou ansioso para emprestar o que tem aqui também”, afirmou, depois de descobrir que os livros estão sim lá nas prateleiras, que abrigam mais de 18 mil obras.

Já a irmã de Cristofer, a pequena Camily Florindo Pires, de 7 anos, contou que “O menino maluquinho” é um de seus favoritos. “Eu achei aqui muito bonito e tem muita coisa para fazer”, disse a garota.

Quintal e lona

Crianças descobrem a Biblioteca Infantil
O quintal do prédio histórico tem muitas árvores e até um circo. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (4/4/2018)

O que mais encantou Karine Pinheiro de Jesus, de 4 anos, em sua primeira visita à biblioteca, foi a grande lona de circo instalada no quintal do casarão. “Nunca fui no circo e descobri que aqui tem apresentações no fim de semana”, disse, animada. Até o dia 26 de maio, o grupo Barracão da Vó apresenta o espetáculo Circo Ordep gratuitamente na biblioteca infantil, aos sábados e domingos, sempre às 19h30.

Isabela se impressionou com o livro mais antigo. Crédito da foto: Erick Pinheiro

Além do circo, Isabela Aparecida Martins de Brito, de 13 anos, também nunca tinha visto um fogão à lenha, como o que tem na cozinha caipira. Ela ficou surpresa com o livro mais antigo da biblioteca, apresentado pela educadora Paula.

“É um pedaço de madeira petrificado, mas como ela disse, se conta uma história, é livro. Pode ser estranho, mas faz sentido”, pensou a menina. A gibiteca existente no local também animou Isabela, já que ela é fã da Turma da Mônica Jovem.

Leia mais  Bar funciona como espécie de biblioteca comunitária

 

Brenno Filipe Baccelli de Oliveira, de 9 anos, contou que já quer pegar alguns livros da biblioteca emprestados, pois viu que há muitos mangás disponíveis. “Acho que aqui também sempre tem muita brincadeira legal e por isso quero voltar mais vezes”, disse.

Além dos gibis, mangás e milhares de livros infanto-juvenis, a unidade pública preserva e disponibiliza à consulta acervos de escritores, historiadores, artistas e temáticos, que foram doados ou formados no decorrer do tempo.

Tesouros

Crianças descobrem a Biblioteca Infantil
Crédito da foto: Erick Pinheiro

Entre os acervos que a biblioteca reúne, há coleções do escritor, cinéfilo e folclorista Waldemar Iglesias Fernandes, assim como de Benedito Cleto. Há um espaço reservado para o sorocabano Porphirio Rogich Vieira e para o patrono da Biblioteca Infantil, Renato Sêneca de Sá Fleury.

Quem for ao local pode encontrar também figuras e objetos produzidos em cera de abelha pelo artista plástico votorantinense Carlos Castelhano. A unidade ainda possui peças, objetos, documentos, imagens, brinquedos e registros bibliográficos sobre a infância brasileira e sorocabana.

Leia mais  'Deadpool' ganha versão palatável para crianças

 

A média mensal é de mil empréstimos de livros. O período de empréstimo de livros é de dez dias, renovável por mais dez dias. Para ser sócio da Biblioteca Infantil, os interessados devem ir ao local e apresentar comprovante de endereço atual e o RG.

As crianças devem estar acompanhadas de pais ou responsáveis. Além da leitura, com certeza a visita renderá muita brincadeira e diversão. A Biblioteca Infantil fica na rua da Penha, 673 (em frente à ACM). (Larissa Pessoa)

Comentários

CLASSICRUZEIRO