Cruzeirinho

Como seria se o mundo tivesse só duas cores?

O livro conta a história de uma criança que que vive entre o azul e o vermelho
Foto: Divulgação

Como seria um mundo de uma cor só? Bem sem graça, eu imagino. Agora reflita um pouco mais. E se o mundo tivesse só duas cores? E se você pudesse gostar de só uma dessas duas cores? Continuo achando bem chato. E você?

“Azul e vermelho”, escrito por Mireya Tábuas, da Editora Peirópolis conta a história de uma criança que vive entre duas cores: o azul da mãe e o vermelho do pai. No seu cotidiano, há pessoas que gostam de vermelho. Outras preferem azul. Quem gosta de uma cor não quer saber de nada que tenha a ver com a outra, e briga o tempo todo com quem escolhe o diferente.
É difícil entender por que quem gosta de vermelho, se zanga com quem gosta de azul. E quem gosta de azul, implica com o vermelho.

Foto: Divulgação

Não pode existir um jeito diferente de pensar?

Eu tenho certeza que sim.

Às últimas páginas trazem uma mensagem da editora, muito importante para os dias de hoje. “A nossa missão é contribuir para a construção de um mundo mais solidário, justo e harmônico, publicando literatura que ofereça novas perspectivas para a compreensão do ser humano e do seu papel no planeta.”

Vanessa Marconato Negrão é professora e apaixonada por literatura infantil

Comentários