Cruzeirinho

Chegou a hora de se despedir das férias

A volta às aulas também significa matar as saudades dos amigos e da escola
Casimiro e Ana Lauren aproveitaram para curtir, na Biblioteca Infantil, os últimos dias de férias. Foto: Erick Pinheiro

As férias são uma delícia, mas a escola dá saudade também, não é mesmo? Afinal, muitos amigos estão lá, a professora… isso sem contar a quantidade de coisas novas que se aprende na escola todos os dias.

Na semana que passou, a maioria das crianças já estava se despedindo dos dias de “pernas para o ar”. Em muitas escolas as aulas voltam nesta segunda-feira (28). Mesmo aquelas que esticaram mais um pouquinho o período de descanso, daqui uma semana já estarão de volta à ativa. Mas e as crianças, será que realmente estão sentindo saudades da escola? O Cruzeirinho visitou a Biblioteca Municipal Infantil, que fica no Centro da cidade, e por lá encontrou meninos e meninas, de fases bem diferentes, mas que possuem uma coisa em comum: a ansiedade pelo retorno ao convívio com os coleguinhas de classe.

“Sim, porque vou rever meus velhos amigos, Gustavo, Caio, Matheus, Derick e Vítor”. Foi dessa forma, bastante espontânea, que o estudante Casimiro Barbosa de Camargo Baltazar, de 7 anos de idade, respondeu se estava com saudades das aulas. Entrando no terceiro ano do ensino fundamental, Casimiro explicou ter encontrado apenas o Vítor durante as férias, “pois gostamos das mesmas coisas, como dragões e dinossauros”, e em tom de brincadeira admitiu estar “com saudades dos meus amigos, não das aulas”. Porém, apesar do desejo de reencontrar os companheiros de escola para colocar a conversa em dia, o estudante não nega estar ansioso para as novas matérias que aprenderá este ano.

Maria Gabriela quer logo saber que coisas novas vai aprender este ano. Foto: Erick Pinheiro

Mas não pensem que o ânimo do Casimiro pela volta às aulas é somente pelos amigos que já tem. Ele também quer fazer novas amizades, como com a menina que havia acabado de conhecer na Biblioteca Infantil — e que estudará na mesma escola que ele, mas no primeiro ano do ensino fundamental.

Ana Lauren Petroni Santana, de 6 anos, que conversava com Casimiro quando a reportagem chegou — e juntos já faziam planos de se tornarem “amigos para sempre” e ainda de irem até uma sorveteria em frente à escola — disse estar com medo dessa nova fase escolar. Muito falante, ela explicou que irá estudar com uma amiguinha que a acompanha desde o ensino infantil. Ela sabe que agora conhecerá novas pessoas e, na verdade, agora sua preocupação está mais voltada ao que ela vai aprender.

Rafael só encontrou dois amigos da escola durante as férias. Foto: Erick Pinheiro

O estudante Rafael Antunes Pomar Silva, de 12 anos, também está contente pela volta às aulas, por saber que irá reencontrar vários amigos, dos quais apenas dois ele viu durante as férias escolares. Ele disse que também está na expectativa de tudo que vai aprender agora na sétima série do ensino fundamental, mas não nega a euforia por poder se divertir com os amigos durante o período do intervalo — pois muitos deles estarão em classes distintas.

Já a estudante Maria Gabriela Rosa de Oliveira, de 10 anos de idade, se disse interessada no retorno às aulas, agora no quinto ano do ensino fundamental, mais pela grade curricular do que pelo reencontro com os amigos. Mas isso porque, conforme explicou, chegou a ter contato com vários deles durante as férias.

Ficar de “pernas para o ar” é bom, mas reencontrar e fazer novos amigos na escola também é legal, concordam Ana Lauren e Casimiro. Foto: Erick Pinheiro
Comentários